28 de outubro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Luís Henrique Oliveira – Da Revista Cenarium

MANAUS – Em resposta ao ‘convite’ do prefeito de Manaus, Arthur Neto, que nessa segunda-feira, 28, gravou um vídeo falando na possibilidade de ‘lockdown’ em Manaus, o governador do Amazonas, Wilson Lima, também se pronunciou por meio das redes sociais nesta terça-feira, 29, e descartou o fechamento total do comércio e demais serviços no Estado.

“Olá, meus amigos. Estou aqui com o relatório da nossa Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) de ontem [segunda, 28], que indica três óbitos pela Covid-19. É uma situação que ainda nos preocupa, pois não queria que ninguém tivesse morrendo por essa doença, mas nem se compara ao quadro de abril e maio, de quando tivemos o pico da pandemia. E aqui eu quero fazer esse reconhecimento ao esforço do povo do Amazonas no combate à pandemia. Um esforço que tem ajudado e muito as autoridades em saúde”, disse Wilson Lima.

Ainda no vídeo de pouco mais de um minuto, postado no Instagram do governador, Wilson Lima relembra sobre a decisão de volta à aulas no Estado. “Nem passa pela minha cabeça a possibilidade de ‘lockdown’, de fechar tudo aqui no Estado. Conseguimos avançar muito. O Amazonas é referência hoje no combate à Covid-19. Fomos o primeiro Estado a liberar as aulas do Ensino Médio. E amanhã, quarta-feira, dia 30 de setembro, nós estaremos retomando as aulas do Ensino Fundamental”.

Por fim, Lima faz um apelo aos que ainda não adotaram medidas de segurança como uso de máscara ou álcool em gel. “Temos que olhar para frente e trabalhar para retomar de forma segura as atividades econômicas e voltar à normalidade de nossas vidas e eu aproveito para fazer um apelo aos que por algum motivo, alguma razão relaxaram nas medidas: Meu amigo, faça sua parte, evita aglomerações, usa máscara, álcool em gel, toma todas as medidas para proteger você e sua família”.

Assista ao vídeo de Wilson Lima:

‘Segunda onda’

Na manhã desta terça-feira, 29, o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do sistema Infogripe, desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com o Ministério da Saúde afirmou que “ainda é cedo para dizer que uma ‘segunda onda’ do novo Coronavírus atingiu Manaus, mas o momento é de atenção”.

O aumento de casos de covid-19 em Manaus põe à prova a tese de que a população da cidade já estaria, em sua grande parte, imune ao vírus, uma vez que muitos já tiveram contato com ele, a chamada “imunidade de rebanho”. Mais uma vez, o pesquisador da Fiocruz entende que é cedo para tirar essa conclusão.

“A gente não pode afirmar com certeza que Manaus já está com imunidade de grupo. Existem alguns trabalhos sugerindo isso, mas são resultados com limitações e incertezas e, portanto, devem ser interpretados com muita cautela. O risco de apostar todas as fichas na imunidade de grupo é relaxar e descobrir que não estava. E aí pode ser tarde demais”, afirmou.

Registros oficiais no Amazonas

O Amazonas registrou nessa segunda-feira, 28, mais 292 casos de Covid-19, totalizando 136.708 casos da doença no Estado. De acordo com o boletim da FVS-AM, foram confirmados quatro óbitos por Covid-19, e levando para 4.031 o total de mortes.

Segundo a FVS-AM, foram três ocorridos nas últimas 24 horas e um óbito foi encerrado por critério laboratorial. Na capital, conforme dados da Prefeitura de Manaus, nesse domingo, 27, foram registrados 25 sepultamentos e oito óbitos em domicílio.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.