Vídeo mostra caixões sendo enterrados em cova coletiva, em Manaus

Stephane Simões – Da Revista Cenarium

MANAUS – Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que caixões são enterrados em uma cova coletiva no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, bairro Tarumã, zona oeste. Nas imagens, aparecem pelo menos sete caixões sendo enterrados simultaneamente. A Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) informou que a medida tem sido adotada para atender as demandas de sepultamento das vítimas do novo Coronavírus (Covid-19).

Em nota enviada à REVISTA CENARIUM, a Semulsp informou que, devido ao grande aumento no número de sepultamentos, eles adotaram o sistema de trincheiras para realizar o enterro das vítimas de Covid-19.

Conforme a Semulsp, a mesma metodologia tem sido utilizada em outros países, e visa preservar “a identidade dos corpos e os laços familiares, com o distanciamento entre os caixões e com a identificação das sepulturas”.

Corpos em frigoríficos

Para atender a alta da demanda de sepultamentos na capital, a secretaria instalou também contêineres frigoríficos no cemitério Nossa Senhora de Aparecida, onde os caixões ficam para aguardar o momento do sepultamento sepultamentos.

“Isso foi feito para poder liberar os carros do S.O.S Funeral, em imediato, para atender com eficiência e rapidez às demandas. Estamos trabalhando para dar fluxo aos sepultamentos de maneira ordenada e atender a toda a demanda”, diz trecho da nota.

Enterro restrito

A Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) informou, também por meio de nota, que, pelo conflitos entre familiares e a imprensa, o acesso ao cemitério Nossa Senhora Aparecida está restrito apenas aos que forem enterrar seus entes queridos, sendo permitido a quantidade máxima de cinco pessoas, de acordo com o decreto municipal publicado no Diário Oficial do Município.

“A medida visa preservar a privacidade das famílias enlutadas e também considera o risco de propagação do novo coronavírus”.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO