Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
8 de dezembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações da Secom-AM

MANAUS – O governador Wilson Lima (PSC) inspecionou, na manhã deste domingo, 10, o estoque onde estão armazenadas as 440 mil seringas agulhadas na Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) para a campanha de imunização contra a Covid-19 no estado. Até o final deste mês, chegam mais 1,5 milhão de unidades. 

Além das seringas, o Governo do Estado também tem em armazenamento kits de caixa térmica com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e demais insumos necessários que vão auxiliar as equipes de vacinação no interior. Wilson Lima destacou que, nesta segunda-feira, 11, vai discutir com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o plano de imunização. 

“Nesta segunda-feira, nós vamos discutir a nossa ação de vacinação aqui no estado do Amazonas com a presença do ministro da Saúde e toda a sua equipe, e nós estamos preparados para o início. Inclusive, temos 440 mil seringas com agulhas no nosso almoxarifado e, também, toda a estrutura para armazenamento, para condicionamento dessas doses”, disse.

Wilson explicou que o estado do Amazonas deverá ter um plano diferenciado. “O plano vai levar em consideração a logística do Estado, nós estamos na maior região do País, em que muitos lugares só se chegam de barco ou, às vezes, de avião”, explicou o governador Wilson Lima.

Nova compra

O Governo do Amazonas também fez uma nova compra de 1,5 milhão de seringas, que devem chegar no mês de fevereiro. O governador ressaltou que esse trabalho tem sido feito em conjunto com os governos Federal e Municipal para aumentar a capacidade de atendimento da rede estadual de Saúde.

“Nesse momento, é importante a união de todos. Nós estamos trabalhando muito intensamente com o Governo Federal, agora, também, com o Governo Municipal aqui de Manaus e com as prefeituras do interior. É necessário que as pessoas entendam que nós só vamos conseguir vencer essa guerra se cada um estiver muito compromissado e fazendo a sua parte”, destacou o governador.