Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações do Infoglobo

BRASÍLIA – A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil reabriu nessa terça-feira novas vagas de pedido de visto para turistas brasileiros que queiram viajar para o país ainda neste ano. O processo de emissão de vistos para turistas estava suspenso desde maio de 2020, por restrições a viagens provocadas pela pandemia da Covid-19.

A concessão do visto foi reaberta nas seções consulares de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Quem está na fila do agendamento para o próximo ano deve consultar o sistema e solicitar antecipação da entrevista, segundo o chefe da seção consular, Antonio G. Agnone.

Aqueles que já têm o visto podem embarcar para os EUA a partir de 8 de novembro. Para isso, é preciso apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19, em formulário de papel ou digital, com as datas da aplicação das doses da vacina e teste negativo para a doença feito em até 72 horas antes da viagem.

Serão aceitas todas as vacinas autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), inclusive, para uso emergencial. Também não haverá diferenciação de tipos de testes — os realizados em farmácias, por exemplo, serão aceitos.

Crianças e adolescentes até 17 anos não precisam apresentar o comprovante de vacinação, mas será exigido teste com resultado negativo. A Embaixada orienta os turistas a se informarem com as companhias aéreas, antes do embarque. Quem não cumprir as regras terá de retornar.

Agnone afirmou que a embaixada está tomando providências para agilizar as entrevistas para a concessão do visto, mas que diante da demanda represada a espera na fila tende a aumentar. Segundo ele, o número de pedidos no sistema sobe a cada minuto.

“A vontade de viajar está crescendo e a fila do visto está aumentado”, disse, acrescentando que as pessoas precisam aguardar a concessão do visto antes de comprar a passagem aérea.

A embaixada não informou o número de vagas abertas e nem quantas pessoas estão na fila. Os viajantes não vacinados (cidadãos americanos, residentes permanentes legais) deverão apresentar um teste negativo até um dia antes do embarque.

Estudantes e jornalistas já têm autorização para ingressar nos EUA desde maio. Nos demais casos, era preciso solicitar uma exceção de interesse nacional. A partir de 8 de novembro, isto não será mais necessário.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.