28 de fevereiro de 2021

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Médicos do Brasil emitiram uma carta aberta na última quinta-feira, 14, exigindo que o Conselho Federal de Medicina se manifeste sobre a Covid-19. Segundo o texto, a entidade máxima da categoria no Brasil está se omitindo sobre a “tragédia sanitária e humana que assola o mundo”.

“Nós, médicos e médicas olhamos em sua direção e não vemos nada. Só o silêncio. Parece que está tudo em paz. Paz essa que sequer existe hoje nos cemitérios nacionais, onde reina absoluto o choro distante de mais de 200 mil famílias enlutadas”, diz trecho da carta.

O documento é assinado por 19 ex-presidentes e ex-conselheiros da autarquia. “Conclamamos que o CFM a que se manifeste publicamente em defesa da vida da nossa gente; em defesa do exercício da profissão; e em defesa dos milhares de médicos e médicas, bem como de seus companheiros das equipes de saúde, que estão cumprindo os seus deveres profissionais e arriscando suas vidas”, conclamam.

Na carta, os ex-presidentes e ex-conselheiros cobram ainda posição favorável do conselho sobre a vacinação do novo coronavírus; que a autarquia enfatize a continuidade da adoção de outras medidas de controle reconhecidas cientificamente, como o distanciamento social, higiene pessoal e uso de máscaras.

Os médicos requisitam, também, que a entidade exija das autoridades públicas as garantias de um atendimento correto e protetor para a população enferma; e que o CFM oriente a população médica brasileira ao adequado comportamento ético a ser adotado na pandemia, evitando o uso de condutas terapêuticas sem respaldo científico, assim como a disseminação de informações falsas sobre a doença.

Nota

Em nota, compartilhada nas redes sociais da entidade, o Conselho Federal de Medicina se posicionou a favor da vacinação contra a Covid-19, após a avaliação da segurança e eficácia dos imunizantes pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O conselho diz ainda que tem fiscalizado as condições de atendimento na linha de frente da Covid-19 e clama às autoridades a adoção de medidas que permitirão o “País lograr êxito em sua cruzada contra a doença”, por meio de uma ampla campanha de vacinação.

Veja nota na íntegra:

PDF Embedder requires a url attribute