Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
30 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações do Correio Braziliense

BRASÍLIA (DF) – O vice-presidente Hamilton Mourão comentou nessa segunda-feira, 23, sobre as manifestações pró-governo que ocorrerão no dia 7 de setembro. O general descartou que os atos representem uma tentativa de ruptura institucional.

“Isso aí tudo é fogo de palha. Zero preocupação”, disse a jornalistas na chegada do Palácio do Planalto. Mourão ainda falou sobre o caso do coronel Aleksander Lacerda. “Olha, todo pronunciamento de caráter político por um militar da ativa, no caso aí, desse coronel, ele está sujeito ao regulamento disciplinar. Regulamento disciplinar das polícias militares é muito similar ao das Forças Armadas. Então, o comando da Polícia Militar de São Paulo deve estar tomando as providências a esse respeito”, apontou.

Nessa segunda, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afastou o comandante da Polícia Militar e chefe do Comando de Policiamento do Interior-7, coronel Aleksander Lacerda, por ato de indisciplina.
A decisão ocorreu após o servidor publicar, em suas redes sociais, mensagens de convocação para a manifestação bolsonarista que ocorrerá no 7 de setembro.

Lacerda publicou mensagem com ameaças ao STF no dia 20 de agosto. A postagem dizia que “nenhum liberal de talco no bumbum” consegue “derrubar a hegemonia esquerdista no Brasil”. “Precisamos de um tanque, não de um carrinho de sorvete”.

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que participará das manifestações em dois momentos no próximo dia 7: pela manhã, na Esplanada dos Ministérios, e à tarde, na Avenida Paulista, em São Paulo.