No Vaticano, Papa Francisco defende lei mundial para união civil para casais do mesmo sexo

Da Revista Cenarium*

MANAUS – O Papa Francisco afirmou que os homossexuais precisam ser protegidos por leis de união civil. A declaração foi feita em um filme, “Francesco”, que entra em cartaz nesta quarta-feira, 21, na Itália.

A declaração do Papa tem sido entendida como a forma mais clara que ele já manifestou sobre direitos dos homossexuais.

“As pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deverá ser descartado ou ser infeliz por isso. O que precisamos criar é uma lei de união civil. Dessa forma eles são legalmente contemplados. Eu defendi isso”, declarou o Papa.

A declaração do Papa Francisco apareceu quando ele comentou sobre temas como discriminação, ambiente, pobreza, migração e desigualdade de renda.

Anteriormente o Papa Francisco já tinha mostrado interesse em dialogar com católicos homossexuais. Mas normalmente ele só falava de acolher essas pessoas, não diretamente sobre união civil.

O documentário “Francesco” foi exibido no Festival de Roma hoje. No dia 25 de outubro, ele deverá passar nos Estados Unidos pela primeira vez, durante o Savannah Film Festival.

(*) Com informações do UOL

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO