Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
28 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da UOL

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou hoje que concedeu o registro definitivo à vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, com uma etapa de fabricação no Brasil pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Trata-se da segunda vacina contra a Covid-19 a obter o registro definitivo – a primeira foi a da Pfizer. O registro é a autorização para que o imunizante seja utilizado de forma permanente e em toda a população brasileira. Até o momento, a vacina da AstraZeneca tinha autorização para uso emergencial, assim como a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entrou com o pedido de registro definitivo da vacina no dia 29 de janeiro. O gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, informou também que a Anvisa concedeu o primeiro registro para um medicamento com uso indicado em bula para tratamento da Covid-19, o remdesivir, da farmacêutica Gilead.