Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
27 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Victória Sales – Da Cenarium

MANAUS – A capital amazonense se tornou a cidade da Região Norte a consolidar uma central de logística reversa de eletroeletrônicos e eletrodomésticos. A cerimônia de inauguração do projeto ocorreu na manhã desta quarta-feira, 29, e contou com a participação do secretário de Qualidade Ambiental do Ministério de Meio Ambiente (MMA), André França, e da gerente executiva da Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (Abree), Mara Ballam.

De acordo com o secretário, Manaus foi escolhida após um sério critério para a realização da iniciativa. “Com todos os segmentos da sociedade unidos para a mudança acontecer, a gente olha para o meio ambiente com essa diferença de visão. A gente faz a mudança acontecer e quem ganha com isso é o cidadão e o meio ambiente”, relatou França.

Secretário Estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira (Victória Sales/Cenarium)

Novo capítulo

André explica que com o feito, o Estado começa um novo capítulo. “Muito em breve a gente não vai ver mais como víamos antigamente, geladeiras sendo jogadas nos igarapés, nem micro-ondas, fogão. Vou deixar aqui um desafio: quando cada um chegar em casa, conte quantos eletroeletrônicos têm em casa e vocês vão se surpreender com a quantidade e, às vezes, a quantidade deles sem uso”, explicou André.

O secretário estadual Eduardo Taveira contou a importância dessa grande evolução. “Esse trabalho e a persistência imposta nesse projeto é que fez a diferença para transformar um sonho de décadas atrás em realidade. Queria deixar registrado o tanto que o projeto pode contar com o governo do Amazonas quando falamos de questões ambientais”, salientou o representante estadual de Meio Ambiente.

O conceito da logística foi reforçado com a publicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Reprodução/Internet)

Representação amazônica

Mara Ballam afirma que a Abbe foi criada com o intuito de criar a logística reversa. “Manaus foi escolhida pela importância, não só pela importância que é representativa pela Amazônia, mas também pela importância que tem para o setor de eletroeletrônico.

“A Abbe possui 52 associados, mas é no Estado do Amazonas que nós temos uma presença maciça no Polo Industrial de Manaus (PIM)”, relatou Ballam. O encontrou marcou o início do Acordo de Cooperação entre as entidades em Manaus, para que assim seja viabilizado a destinação final correta de produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos descartados em toda capital amazonense.

Logística Reversa

A logística reversa é uma série de procedimentos e formas para melhor recolher e dar encaminhamento ao setor empresarial, para que sejam reaproveitados ou que tenham destinação correta. O conceito foi reforçado com a publicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRD) – instituída pela Lei n°12.305, de agosto de 2010. Ficou estabelecido ainda que tenha um acordo setorial, incluindo fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, quanto à implantação de uma responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto.