23 de janeiro de 2021

Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – A gestão do prefeito Arthur Neto (PSDB) entrega o sistema urbanístico ao novo prefeito de Manaus com um ‘Legado Verde’ deixado pela sua administração. Em oito anos, foram plantadas cerca de 57.975 novas árvores plantadas, sendo 48.472 a partir de 2016.

Os projetos de arborização na capital amazonense foram acompanhados pela primeira-dama Elisabeth Valeiko, que é arquiteta e membro da Comissão Municipal de Paisagismo e Urbanismo.

Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Manaus alcançou uma cobertura vegetal de 40,1 metros quadrados por habitante, acima do mínimo estabelecido pela Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (SBAU), que é de 15 metros quadrados por habitante.

Evolução ambiental

O coordenador-executivo da Fundação Vitória Amazônica (FVA) e mestre em Relações Internacionais Ambientais da Universidade de Columbia, Fabiano Silva, ressalta que existem pontos principais de evolução na gestão do prefeito de Manaus como a construção da Área de Proteção Ambiental (APA), do corredor do Saium.

Ao longo da Avenida Governador José Lindoso (Avenida das Torres), árvores dão beleza e favorecem para o clima ameno da região (Semcom/ Divulgação)

“A recuperação de alguns parques urbanos e principalmente a criação do corredor de Saium, o qual se tornou uma grande APA urbana, busca assegurar a conectividade de vários fragmentos florestais urbano. Isso permite o deslocamento natural do animal, símbolo da cidade e ameaçado de extinção”, ressalta.

Mudas ornamentais

Ao longo dos oito anos de gestão de Arthur, de acordo com a Semmas, foram plantadas 340.324 mudas ornamentais, sendo 220 mil de 2018 até novembro de 2019. A prefeitura de Manaus também afirma que vem adotando medidas para melhorar a questão.

Em 2017, o projeto “Arboriza Manaus” fomentou o plantio de mudas de espécies nativas e exóticas em áreas públicas, englobando praças, parques e áreas verdes feitos dentro do Plano Diretor de Arborização Urbana de Manaus (PDAU).

“Vale destacar que no processo de plantio ocorrem as perdas naturais e por vandalismo. Mas, a partir do Arboriza, o trabalho passou a ter um caráter efetivo com a redução dos índices de perdas”, disse a prefeitura em nota.

A Prefeitura de Manaus também conta com o projeto de paisagismo da capital, conhecido como ‘Ornamenta Manaus’, que oferece condições necessárias para o plantio de mudas em áreas públicas.

Último Pedágio Ambiental 2018 será realizado nesta quinta-feira (27) na  Praça da Matriz | Manaus | A Crítica | Amazônia - Amazonas - Manaus
Mudas de plantas são doadas em ação da Prefeitura de Manaus na zona Leste da capital (Altemar Alcântara/ Semcom)

“A arborização urbana é constituída por toda cobertura vegetal de pequeno, médio e grande porte existentes nas cidades e lembra a importância da questão estética da cidade, além de garantir mais sombra aos pedestres, reduzir o impacto da água da chuva e de preservar a fauna silvestres”, finaliza.

Pacote de ações

Novas ações de paisagismo e urbanismo devem abranger 35 áreas da capital amazonense. Com os trabalhos nas avenidas Jacira Reis, São Jorge e Ipase, na zona Oeste. A Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, presidida pela primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, coordena o pacote de ações.

“A gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto tem um olhar especial e atencioso para os detalhes da cidade. As ações de paisagismo são isso, detalhes que podem ser melhorados para dar a Manaus o semblante de grande cidade que ela merece. Vamos levar esses serviços a praticamente todas as zonas, com previsão de entregarmos tudo até o final deste ano”, destacou Elisabeth Valeiko, que é arquiteta e urbanista.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.