Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações do O Estadão

A CPI da Covid aprovou nesta quinta-feira, 19, a quebra de sigilo fiscal do deputado Ricardo Barros, líder do governo na Câmara, e de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. Barros foi incluído ontem na lista de investigados pelo relator da comissão, senador Renan Calheiros. Em relação a Wassef, a CPI quer apurar se o advogado teve algum envolvimento no processo de aquisição de vacinas contra a covid. Senadores também pediram à Receita Federal a relação de empresas das quais Barros e Wassef participaram nos últimos cinco anos.

A diretoria da Anvisa rejeitou, por unanimidade, a aplicação da CoronaVac em crianças e adolescentes. A agência quer que o Instituto Butantan apresente mais dados comprovando que a vacina é segura e eficaz para essa faixa etária. Por enquanto, apenas o imunizante da Pfizer está liberado para menores. Na mesma reunião, a Anvisa recomendou uma dose de reforço da CoronaVac para idosos acima de 80 anos e pessoas com imunidade comprometida.

E ainda: o estudo sobre a aplicação da terceira dose de vacinas anticovid e as dificuldades das famílias brasileiras para manter uma alimentação adequada na pandemia. Ouça estas e outras notícias desta quinta-feira, 19, no “Eldorado Expresso”.