Em Manaus, Detran-AM apreende três micro-ônibus ‘amarelinhos’ por irregularidades

Gabriel Abreu — Da Revista Cenarium

MANAUS — Dois dias após a morte do mototaxista Deuzimar Pereira Holanda, de 49 anos, o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) realizou nesta quinta-feira, 27, uma operação para fiscalizar os micro-ônibus do transporte alternativo, os “amarelinhos”, na zona Leste de Manaus.  Na ação, ocorrida nas avenidas Nova Esperança, Mirra, Hilário Gurjão e Autaz Mirim, no bairro Jorge Teixeira, três micro-ônibus foram removidos por irregularidades.

Segundo o Detran, os condutores dos veículos apreendidos foram autuados por condução de veículo sem possuir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mau estado de conservação do veículo e pela falta de equipamentos obrigatórios de segurança.

A fiscalização também removeu quatro motocicletas por estarem equipadas com a chamada descarga livre, modelo de escapamento proibido por emitir um ruído barulhento. Além disso, outros 47 condutores foram autuados por diversas irregularidades. Os veículos removidos foram levados ao parqueamento do Detran Amazonas.

Veículos sendo removidos para o parqueamento do órgão (Divulgação/Detran)

Relembre o caso

O acidente com o mototaxista de 49 anos aconteceu no último sábado, 22. Na ocasião, segundo relataram os colegas de profissão, o micro-ônibus transitava na contramão da Avenida Brigadeiro Hilário Gurjão, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste da cidade, quando colidiu com Deuzimar Holanda, que teve fraturas graves nas pernas e a moto completamente destruída.

Imagens de câmeras de segurança registraram o acidente. No vídeo, é possível observar o momento em que o condutor do “amarelinho” invadiu a contramão e atropelou o mototaxista, que ficou jogado na rua.

O condutor do “amarelinho” fugiu sem prestar socorro ao mototaxista, conforme mostram as imagens e relatam testemunhas. Mesmo assim, Deuzimar foi socorrido e levado, às pressas, ao Hospital e Pronto-Socorro Dr. Platão Araújo, onde estava internado desde então. Por conta de uma hemorragia, familiares e amigos se mobilizaram para conseguir doações de sangue para o motorista.

Depois de três dias hospitalizado, Deuzimar não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. O motorista do “amarelinho”, cujo nome não foi revelado, prestou depoimento à polícia e disse que cortou caminho pela rua porque queria ganhar tempo. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Acidente de Trânsito (Deat).

Na terça-feira, 25, mototaxistas promoveram uma manifestação na Bola do Produtor, na Avenida Autaz Mirim, zona Leste de Manaus. O ato foi realizado por conta da notícia  da morte de Deuzimar ser confirmada pela família.

Leia também: Em Manaus, amigos de trabalho de mototaxista vítima de atropelamento pedem por justiça

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO