23 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Luciana Bezerra — Da revista Cenarium

MANAUS — Regina Drummond, 61 anos, filha do primo do poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade — um dos maiores nomes da literatura brasileira no século XX —, lança seu novo livro “O mundo pela janela“, que retrata com delicadeza o distanciamento social do ponto de vista infantil e apresenta para as crianças uma deliciosa companhia para os dias solitários.

Em entrevista exclusiva à REVISTA CENARIUM, nesta sexta-feira, 30, a escritora falou como surgiu a ideia de escrever a obra e sobre o seu grau de parentesco com o poeta mineiro e um dos mais expoentes do movimento modernista do Brasil.

Segundo Regina, foi durante um bate-papo virtual com sua netinha Isabella, 4 anos, que mora no Brasil, que ela percebeu a tristeza da menina por estar em casa longe da escola durante o isolamento social que resolveu escrever o novo livro.

“A minha netinha de 4 anos estava falando comigo por chamada de vídeo que estava muito triste por estar em casa por muito tempo. Ela chorava para ir para a escola e olha que ela era mora em uma casa com uma área ampla e tem um irmão para brincar. A partir daí notei que não apenas os adultos estavam angustiados com a pandemia. Mas também as crianças e resolvi escrever um livro que trouxesse um pouco de esperança, imaginando como a minha nesta estava se sentindo, um passarinho na gaiola”, destaca a escritora.

Capa do livro infantil de Regina Drummond (Divulgação/Arquivo pessoal)

Regina explica ainda que embora a obra se refira ao momento atual, seu novo livro “O mundo pela janela” não se limita, já que a sensação de tédio e saudades dos amigos e da rotina de antes é de todos.

“A compreensão da criança é outra. Eu me refiro ao vírus um monstro porque quando a pandemia acabar, ele não perderá sentido. Será se o mundo algum dia vai voltar a ter alegria? É a pergunta que as crianças se fazem. Até com os brinquedos me canso de brincar e aí vem uma esperança. Então descobri que a melhor companhia é uma história cheia de emoção e fantasia. Escolha um livro e num segundo abro uma janela para o mundo e ele começa com o livro para uma janela e terminar com uma janela para o mundo”, frisa Regina citando partes do livro.

A obra é era para crianças a partir dos 5 anos, e vem em versos rimados, que fala da pandemia de um jeito sutil e as belas ilustrações são da premiada ilustradora e artista plástica Thais Linhares.

Parentesco com Drummond

Em relação ao parentesco com um dos maiores poetas do Brasil, Carlos Drummond de Andrade, Regina explica: “Todo mundo pensa que sou neta de Drummond. Mas não sou, ele era primo do meu pai. Mas semelhança entre os dois a influencia dele são muito presentes na minha vida. Meu pai morreu quando eu tinha 12 anos e eu meio que transferi para ele essa responsabilidade de avó [risos]. Meu convívio com ele [poeta Drummond] ficou maior quando eu mudei para São Paulo”.

Sobre a escritora

Regina Drummond é mineira, casada e radicada há 20 anos em Munique, na Alemanha. É também pós-graduanda em Literatura Infantil e Juvenil na Universidade Cândido Mendes (UCAM), é tradutora e fala fluente francês, inglês e alemão. Além de ser autora de mais de 130 livros.

Sua obra já recebeu prêmios e destaques, entre eles o “Prêmio Jabuti”, da Câmara Brasileira do Livro como editora e uma indicação para o mesmo prêmio como autora; selos “Altamente Recomendável” e “Acervo Básico”, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil; além de terem sido traduzidos para outros idiomas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.