Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
17 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Autoridades e moradores dos municípios do Amazonas afetados pelas enchentes dos rios que banham o Estado estão implorando por socorro. Pedidos por ajuda humanitária têm mobilizado a população e ganhado as redes sociais, após o transbordamento da água em algumas regiões cujos moradores estão desabrigados.

Em Eirunepé, que está em situação de emergência por conta da cheia do rio Juruá, igrejas, templos religiosos e moradores da cidade foram às plataformas da internet em busca de auxílio. No município, a Paróquia de São Francisco e a Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Amazonas iniciaram campanhas para arrecadação de alimentos. As doações podem ser feitas na sedes das instituições religiosas.

Em um vídeo publicado no Facebook, o morador Tião Guimarães, do município de Eirunepé, falou sobre a situação que a cidade enfrenta com a cheia do rio Juruá. Segundo ele, casas já estão submersas por conta da grande quantidade de água.

“Estamos precisando de ajuda, que apareça alguém para higienizar. Já têm muitas pessoas perdendo os seus bens. Essa casa aqui [vídeo], já está toda com o assoalho de baixo da água”, declarou Tião, sobre a rua Ulisses Guimarães.

Assista ao vídeo:

Na cidade, a prefeitura estima que mais de dez mil pessoas já foram atingidas pela enchente, o que representa cerca de 1.700 famílias. Além da cheia, o município também enfrenta a segunda onda da pandemia da Covid-19. No total, segundo a secretaria de Saúde do município, são 3.431 infectados pelo novo coronavírus em Eirunepé, sendo que 403 dos casos confirmados estão em isolamento domiciliar.

“Precisamos urgentemente de ajuda, para ajudarmos as pessoas que estão sendo prejudicadas pela grande enchente. A nossa maior preocupação neste momento é a subida repentina dos rios tanto Juruá quanto Tarauacá, onde foi registrado o aumento de 28 centímetros somente nos últimos quatro dias, ponderou o prefeito Raylan Barroso, na última sexta-feira.

Envira

A calha do rio Juruá é a mesma que deságua no município de Envira. De acordo com a Defesa Civil do Amazonas, os municípios estão situação de emergência por conta da inundação. Com os alagamentos e as ruas de baixo da água, as canoas têm sido o principal meio de locomoção dos moradores.

Vista aérea de Envira, no interior do Amazonas (Reprodução/Facebook)

Na cidade envirense, voluntários criaram a campanha SOS Envira, para oferecer ajuda para mais de três mil famílias afetadas. A enchente também é alerta para um surto de dengue e a proliferação de outras doenças que podem ser desencadeadas com a água suja.

Voluntários criam o SOS Envira para ajudar moradores (Reprodução/Facebook)