Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

A Prefeitura de Tapauá (a 449 quilômetros a sudoeste de Manaus), adquiriu 5 toneladas de insumos e equipamentos, incluindo EPIS e medicamentos para prevenção e combate do novo coronavírus (Covid-19), o material foi levado à cidade no último sábado, 9, em quatro aeronaves.

Dentre os equipamentos estão 4 unidades semi- intensivas, que foram instaladas no Hospital Ana Tereza Ponciano, na Avenida Presidente Costa e Silva, bairro Açaí. Pacientes da Covid-19, irão ter suporte respiratório mais eficientes, as instalações das unidades irão permitir que a taxa de encaminhamento para Manaus seja menor, diante da falta de leitos nas unidades hospitalares públicas.

“São quatro leitos de semi – intensivas que nós vamos instalar, esses leitos seguirão protocolo Samel, que hoje no estado é o protocolo que mais tem dado certo na cura de pacientes de Covid-19, além disso elas servem para segurança do profissional da saúde, você tem um ambiente que existe uma barreira física para que não haja contaminação” explicou o secretário de saúde municipal, Januário Neto.

Ainda segundo o secretário de saúde do município, estão sendo embarcadas 2 cabines de descontaminação, que usará produtos químicos e contará com um sensor para desinfetar qualquer pessoa que circular nas redes hospitalares. As cabines serão colocadas nas entradas das unidades referenciadas para a doença, Unidade Básica de Saúde (UBS) Clara Freire e Hospital Ana Tereza Ponciano.

De acordo com o prefeito de Tapauá, José Bezerra Guedes (MDB), mais conhecido como “Zezito”, materiais para confecção de máscaras foram levadas para o município, cerca de 45 mil unidades serão confeccionadas por costureiros do município e distribuídos na sede e na zona rural da cidade. A confecção do material será feita por costureiras da cidade, o prefeito ressaltou que diante de um cenário de pandemia, é muito importante gerar emprego e renda.

“Nós pedimos para Assistência Social do município fazer um levantamento do número de costureiras que tem em Tapauá, a partir de segunda-feira (11), nós vamos sentar com elas para contratar, as costureiras, que vão fazer esse trabalho nas suas casas para não gerar aglomeração, a gente vai contratar o número de costureiras necessárias para confeccionar essas máscaras o mais rápido possível, explicou Zezito.