Amazonas é o terceiro estado com maior percentual de pessoas trabalhando por conta própria

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O Amazonas tem o terceiro maior percentual do país de pessoas ocupada trabalhando por conta própria, com 34,3% do total da população no estado no 1º trimestre de 2020, acima média nacional, que era de 26,2%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad Contínua), divulgada na sexta-feira, 15, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Percentual de pessoas de 14 anos ou mais de idade, ocupada na semana de
referência como conta própria, por Unidade da federação (%) – 1º trimestre 2020 (Fonte: IBGE)

Segundo a pesquisa, o estado também possui a 10ª maior taxa de desemprego do país, com 14,5%. A média nacional é de 12,2%, subindo 1,3 pontos percentuais em relação ao 4º trimestre de 2019 (11,0%). As maiores taxas observadas pela pesquisa foram na Bahia (18,7%), Amapá (17,2%), Alagoas e Roraima (16,5%) e as menores em Santa Catarina (5,7%), Mato Grosso do Sul (7,6%) e Paraná (7,9%).

Taxa de desocupação das pessoas de 14 anos ou mais de idade, por UF (%) – 1º tri de 2020 (Fonte: IBGE)

A pesquisa mostra, ainda, que relação tempo de procura, no Brasil, no primeiro trimestre de 2020, 45,5% dos desocupados estavam de um mês a menos de um ano em busca de trabalho; 23,9%, há dois anos ou mais, 12,6%, de um ano a menos de dois anos e 18,0%, há menos de um mês. O país tem ainda 3,1 milhões de pessoas que procuram trabalho há 2 anos ou mais; essa estimativa, diz o IBGE, representa queda de 7,4% em relação ao primeiro trimestre de 2019.

O desemprego se acentua mais ainda, conforme o estudo, entre jovens de 18 e 24 anos de idade, que registrou 27,1% no primeiro trimestre de 2020. O comportamento foi verificado nas cinco grandes regiões do país, com destaque para o Nordeste (34,1% do total da população). Os dados também mostram que no primeiro trimestre de 2020, a taxa de desocupação foi estimada em 10,4% para os homens e 14,5% para as mulheres.

Trabalho por conta própria ajuda na renda da família

Para a cozinheira Maria Aparecida, 43, trabalhar por conta própria foi a única opção que ela teve para conseguir ajudar nas despesas de casa, devido a dificuldade de encontrar emprego de carteira assinada.

“Desde setembro do ano passado que estou em busca de emprego, então, pela dificuldade, resolvi abrir o próprio negócio e montei na minha casa, junto com meus filhos, um local para vender lanches. Com essa pandemia, temos nos adaptado e passamos a entregar em locais próximos. É o que tem nos ajudado a pagar nossas contas”, diz ela.

O jornalista e revendedor de cosméticos Marcos Paulo, 27, conta que há quatro anos foi convidado para conhecer uma oportunidade de negócio e que o ajudaria a equilibrar sua vida financeira. Desde lá, o lucro da venda tem feito diferença no final do mês.

Segundo ele, trabalhar por conta própria tem suas vantagens, uma delas é poder fazer o próprio horário e assim conciliar a venda com os estudos e outros afazeres.

“Conheci a empresa Hinode Cosméticos por meio de um amigo que me levou para uma reunião de negócio e lá pude conhecer e entender como funciona a venda direta, que é quando o consultor ou revendedor da marca de cosméticos pega o produto direto da fábrica e passa para o cliente sem muito custo e assim conseguindo vender o produto por um preço acessível ao consumidor final”, finaliza.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO