Amazonas tem segundo maior índice de isolamento social do País

Da Revista Cenarium

MANAUS – O Amazonas registrou, nessa segunda-feira, 30, o segundo maior percentual de isolamento social entre os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal, aponta o índice de isolamento contido no Mapa Brasil Covid-19, construído pelo InLoco, e cujos dados são compilados por meio de sinais de telefonia móvel.

O isolamento social o ato voluntário ou involuntário de manter-se um indivíduo isolado do convívio com outros indivíduos ou com a sociedade. No caso da pandemia, resumiu-se ao ato de “ficar em casa”, sem contato externo.

O Índice de Isolamento Social é atualizado diariamente na plataforma do InLoco na internet (Reprodução)

No dia 30, o Estado registrou um índice de isolamento social de 43,97%, perdendo apenas para o Distrito Federal, que ficou com 44,05%. Em novembro, o maior percentual no estado ocorreu no dia 22 (domingo): 51,1%. Tocantins foi a unidade federativa com o menor percentual no ranking brasileiro: 33,73%, também no dia 30.

No dia 2 de fevereiro deste ano, antes da pandemia do novo coronavírus chegar ao Brasil, e data em que a análise do InLoco teve início, o Amazonas somava 41% e, em 19 de abril, quando a pandemia chegava ao pico no Estado, o isolamento social alcançou 60,2% da população.

O Índice de Isolamento Social é atualizado diariamente na plataforma do InLoco na internet e foi desenvolvido para auxiliar no combate à pandemia da Covid-19 ao acompanhar o coronavírus no Brasil. O mapa mostra o percentual da população que está respeitando a recomendação de isolamento. De acordo com o InLoco, o mapa do coronavírus existe para auxiliar as autoridades a direcionarem os recursos de segurança pública, comunicação e saúde.

Alerta

A ampliação do isolamento social no Amazonas, em novembro, ocorreu após um aumento no número de internações por Covid-19 na capital, registrado a partir do final de setembro, o qual serviu de alerta para a população e autoridades locais e levou o Governo do Estado a suspender parte das medidas de flexibilização da quarentena em Manaus.

Através de decreto, o Executivo manteve, por quase dois meses, restrições no horário de funcionamento de restaurantes, suspendeu as atividades de bares, flutuantes, balneários e afins, e endureceu a fiscalização, flagrando inúmeras situações de desrespeito ao decreto e às medidas recomendadas por autoridades em saúde, como a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Nas últimas semanas, o Governo do Estado lançou, nas mídias tradicionais e online, campanhas educativas com humoristas locais, para alertar que a pandemia continua ativa e os cuidados como o uso de máscaras, álcool gel 70% antisséptico e o distanciamento social, devem ser mantidos.

De acordo com o SUS Analítico, vinculado ao portal Coronavírus Brasil, gerido pelo Ministério da Saúde (MS), o Amazonas registrou, até 30 de novembro de 2020, 178.200 casos de Covid-19 e 4.894 óbitos pela doença.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO