Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
29 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da assessoria

MANAUS – A artesã amazonense Rafaela Souza desenvolveu uma coleção inteira de bonecos inspirados nas lendas da região amazônica. O material confeccionado em tecido feltro foi desenvolvido para agradar o público infantil. As peças, além de divertidas, trazem uma carga de informação, agregando um caráter lúdico e podem ser adquiridas via pré-venda.

De acordo com Rafaela Souza, criadora da Potyra Acessórios, empresa especializada em peças de caráter exclusivo e com teor amazônico, a coleção é voltada diretamente para crianças. “Desenvolvi as peças para esse público porque sou mãe e sei que as crianças adoram descobrir coisas, novos mundos e novas histórias”, destacou a artista.

Além de incentivar o imaginário dos pequenos e pequenas, a coleção de Rafaela também busca despertar a atenção para o universo local que, segundo a artesã, é rico. “Desenvolver um trabalho como esse é uma forma de incentivar as crianças a conhecerem nossa cultura e ao mesmo tempo valorizar o que temos de mais atraente e criativo”, declarou.

O material confeccionado em tecido feltro foi desenvolvido para agradar o público infantil (Divulgação)

Personagens

Por ser uma região rica em folclore popular, o Norte do Brasil apresenta dezenas de histórias de mitos e seres fantásticos da mata e do rio. Porém, Rafaela Souza criou as peças a partir das histórias mais populares. “Se formos parar pra criar tudo o que a Amazônia oferece, será preciso muito tempo para dar conta do recado. São muitas lendas. Haja inspiração”, relatou com bom humor.

Por ser a primeira leva de acessórios, a artista decidiu se concentrar nos mais conhecidos. Estão na coleção o Curupira, o Boi Tatá, a lenda da Vitória-Régia, o terrível Mapinguari e, claro, o sedutor Boto. Todos muito simpáticos. “São personagens muito populares no Brasil todo e acredito que irão fazer sucesso, afinal não tem como não achar fofo o material”, apostou.

Questionada se pretende expandir a coleção para outras lendas da cultura amazônica, Rafaela Souza adiantou. “Vamos primeiro sentir os resultados dessa primeira leva de produtos e avaliar a receptividade do público”, explicou. “Mas é claro que minha cabeça está fervilhando com outras ideias para dar forma a mais lendas da nossa Amazônia, vamos esperar”, finalizou.

Por ser a primeira leva de acessórios, a artista decidiu se concentrar nos mais conhecidos (Divulgação)