Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
10 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações do Estadão

RIO DE JANEIRO – O agregado especial de atividades turísticas cresceu 2,4% em fevereiro ante janeiro, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O segmento de turismo avançou 127,5% entre maio de 2020 e fevereiro de 2021, mas ainda precisa crescer 39,2% para retornar ao patamar de fevereiro do ano passado, na pré-pandemia.

As medidas necessárias ao combate da disseminação da Covid-19 atingiram de forma mais intensa e imediata boa parte das atividades turísticas, principalmente o transporte aéreo de passageiros, restaurantes e hotéis.

Na passagem de janeiro para fevereiro, sete das 12 unidades da federação pesquisadas tiveram expansão na atividade turística, com destaques para São Paulo (3,4%), Minas Gerais (6,8%), Goiás (9,1%) e Pernambuco (4,9%). As perdas mais relevantes ocorreram no Distrito Federal (-8,2%) e Bahia (-2,8%).

Na comparação com fevereiro de 2020, o índice de volume de atividades turísticas no Brasil recuou 31,1% em fevereiro de 2021, a 12ª taxa negativa seguida, com perdas em empresas dos ramos de restaurantes; transporte aéreo; hotéis; agências de viagens; rodoviário coletivo de passageiros; e serviços de bufê

Todas as 12 Unidades da Federação onde o indicador é investigado mostraram queda nos serviços de turismo nesse tipo de comparação, com destaque para São Paulo (-39,3%), Rio de Janeiro (-29,1%), Minas Gerais (-27,2%), Bahia (-27,0%) e Paraná (-30,4%).