Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
24 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações do O Globo

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça-feira um projeto em tramitação no Congresso que cria uma espécie de “passaporte de imunidade” para pessoas que já foram vacinadas contra a Covid-19. O texto foi aprovado pelo Senado e será analisado agora pela Câmara. Bolsonaro disse que, caso a proposta seja aprovada, ele irá vetá-la.

“O que tu acha do passaporte da Covid-19? Aquela onda aí, estou nas mídias sociais”, questionou o presidente a apoiadores, no Palácio da Alvorada. “Sem comentários. A vacina vai ser obrigatória no Brasil? Não tem cabimento”, disse.

Bolsonaro refutou comparações com a exigência de vacinas feitas por alguns países, dizendo que cada País faz as suas regras:

Alguns falam: “Para você viajar, tem que ter um cartão de vacinação”. Cada País faça as sua regras. Se para ir para tal País tem que ter tomado tal vacina, se você não tomar, você não entra.

O projeto cria o chamado Certificado de Imunização e Segurança Sanitária (CSS), documento que liberaria acesso a eventos culturais e esportivos, reservas naturais e cruzeiros, entre outros locais que tenham empregado restrições.

Bolsonaro afirmou que não acredita que o projeto será aprovado, mas já adiantou que ele seria vetado. O Congresso pode derrubar um veto presidencial.

“Eu não acredito que passe pelo Parlamento. Se passar, eu veto e o Parlamento tem o direito…Tem o direito, não. Vai analisar o veto. Se derrubar, aí é lei”, afirmou.