Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de setembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Bruno Pacheco – Da Cenarium

MANAUS – A drag queen nortista Harmonya Dórémi lançou, nesta primeira quinzena de setembro, o primeiro single da carreira, “Só Sinto Dó”. A canção foi inspirada em relações amorosas que não deram certo e que acabaram em términos conturbados. O single está disponível nas plataformas de streaming do Spotify, Apple Music, Deezer e Tidal.

Harmonya contou em entrevista à CENARIUM, nesta segunda-feira, 13, que a criação da música também tem inspiração na vida pessoal dela, algo que procurou transformar em arte de maneira profissional. A drag queen conta que buscou deixar a mensagem que “não vale a pena insistir em certos relacionamentos”, ao escrever a canção.

“Por vezes vejo pessoas próximas a mim sofrendo por términos de relacionamentos e tudo bem sofrer, mas às vezes não vale ficar sofrendo por algumas pessoas. A música vem para ajudar a esquecer essas situações”, disse Harmonya .

Com letra e melodia de autoria própria, a instrumentalização do single foi feita pela agência Fubica Studio. A música tem um estilo voltado para o ritmo forró e percorre estilos musicais que Harmonya tem como referência, como o brega, xote, carimbó e arrocha.

A canção é a primeira música de Harmonya Dórémi (Arquivo Pessoal/Divulgação)

Personificação

Harmonya Dórémi é uma personagem representada pelo artista Jakson Alves. Natural do Pará, Jackson começou a cantar aos 12 anos de idade no coral da igreja. Desde então, a música sempre esteve presente na vida dele. Um ano depois de se mudar para Manaus, ele começou a se montar como drag queen em 2017, mas se lançou profissionalmente somente em 2019.

“Harmonya é uma drag queen nortista que se constrói a partir de diversas feminilidades que perpassaram a minha vida pessoal. Eu comecei a cantar com 12 anos de idade em igreja, estudei música por três anos no Ensino Médio, comecei a me montar em 2017 e em 2019 me lancei profissionalmente como drag queen. Esse ano de 2021 que consegui me organizar melhor e tentar novos horizontes na música”, detalhou.

“A música sempre fez parte de mim e independente da carreira artística, sempre vai fazer parte de mim. Hoje, estou investindo nessa paixão para trabalhar com música, o que é maravilhoso”.

Harmonya Dórémi
Harmonya Dórémi é uma personagem representada pelo artista Jakson Alves (Arquivo Pessoal/Reprodução)

Barreiras

Como muitos artistas locais, Harmonya vive um dilema sobre a carreira musical: a dificuldade financeira para continuar trabalhando e lançando projetos. A drag queen conta que, literalmente, está “pagando para trabalhar”.

“Sobre barreiras: é difícil pela falta de recursos para trabalhar, de modo geral. Hoje, eu literalmente estou pagando pra trabalhar, me esforço muito pra levar qualidade em qualquer trabalho que me dedico considerando meus objetivos a longo prazo”, lamentou.

Força do Norte

Por meio do trabalho artístico como drag queen e com as produções musicais, Harmonya também conta que procura transmitir ao público, antes de tudo, o conteúdo que a Região Norte tem no cenário artístico a nível nacional e, ainda, fomentar a arte drag na região onde nasceu, foi criada e onde vive hoje.

“A mensagem que deixo [a outros artistas] é: trabalhem. É difícil sim, árduo e tem muitas dificuldades, mas eu confio que dedicação e amor são fundamentais para um trabalho de sucesso”, concluiu.

Ouça a música “Só Sinto Dó”:

O flyer de divulgação da músicas nas redes sociais da artista (Divulgação/Assessoria)