Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
17 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações do G1

SÃO PAULO – Desde que o coronavírus foi detectado na China em dezembro de 2019, foram registrados mais de 3 milhões de óbitos em decorrência da Covid-19 em todo o mundo, segundo levantamento realizado pela agência de notícias AFP.

O número de mortes diárias voltou a subir depois de março. Na última semana, foram registrados em média 12 mil óbitos por dia, índice que se aproxima da cifra de janeiro deste ano, quando 14,5 mil mortes foram confirmadas a cada dia, em um dos momentos mais agudos da pandemia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou na última segunda-feira, 12, que a crise sanitária está em “um ponto crítico”, com as diferenças entre países cada vez mais marcadas.

Em Israel, por exemplo, 56% de sua população de 9 milhões de habitantes já recebeu ambas as doses da vacina da Pfizer/BioNTech e, neste domingo, 18, o país vai suspender a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços públicos. Na Índia, por outro lado, ainda há crescimento nas taxas de contágio e de óbitos.

No país de 1,3 bilhão de habitantes, estão sendo registrados mais de mil mortos por dia, número nove vezes maior do que o atingido no início de março. O aumento é similar ao de contágios: mais de 188 mil por dia. Em março, eram 15 mil novos casos diários.

Já o Reino Unido, país mais atingido da Europa pela Covid-19 (com um total de 127.225 óbitos), registrou nos últimos dias uma média de 30 mortes diárias, uma queda grande em relação ao mês de janeiro, quando o país atingiu a marca de 1.200 mortes diárias.

Agora, o país europeu começa a flexibilizar as medidas de isolamento e distanciamento social, após três meses de campanha de vacinação que já imunizou quase metade da população com ao menos uma dose.

Os Estados Unidos continuam a ser o país mais afetado do mundo pela pandemia, com 566.224 óbitos. Contudo, houve uma forte queda no registro de casos e de mortes desde janeiro, embora em alguns estados os números de infecções tenham voltado a crescer.

O Brasil é o segundo país mais atingido pela pandemia no mundo, registrando mais de 3.000 mortes por dia, quase um quarto do total de óbitos diários no mundo.