Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
28 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Náferson Cruz – Revista Cenarium

MANAUS – Aproximadamente 1 milhão de habitantes na Amazônia serão beneficiados com 650 quilômetros de extensão de fibra óptica que vai interligar Macapá (AP) a três municípios paraenses, Alenquer, Almeirim e Santarém, e, posteriormente, Manaus. O projeto Norte Conectado, uma espécie de relançamento do Programa Amazônia Integrada e Sustentável (Pais), quando concluído pretende atender 59 municípios.  

A primeira fase do projeto deverá ser concluída até março de 2021. Os investimentos para o eixo amazônico e o restante do País giram em torno de R$ 1 bilhão, o que deve impactar 9,3 milhões de brasileiros.

Ainda em 2020, será feito o levantamento hidrográfico, o licenciamento ambiental e o início da construção do segundo trecho da infovia, que interligará Santarém (PA) a Manaus (AM).

Para o eixo Macapá-Santarém-Manaus, o programa prevê a construção de nove infovias (fibra óptica fluvial) em seis Estados, que irão interligar escolas, universidades, hospitais e tribunais. Entretanto, não foi divulgado o prazo para a conclusão total do projeto e nem ficou claro se a rede seria gerida pela Rede Nacional de Pesquisa (RNP), como previsto no Pais.

Conforme o projeto, o orçamento proverá do saldo da migração da TV analógica para digital, além de aportes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do Ministério das Comunicações e do Senado Federal.

Outro ponto que não foi mencionado é se pequenos provedores poderiam se afiliar à rede como no Pais. A medida poderia estimular a criação de novas operadoras, que levariam acesso de banda larga para o consumidor final em regiões onde o serviço ainda não chega ou é precário.

Antes da pandemia, a expectativa era que essa etapa fosse sido concluída pelo Pais até o final de 2020. O projeto anterior iria atender 80 municípios.

(*) Com informações do Ministério das Comunicações