Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
15 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações da assessoria

MANAUS – Nesta quinta-feira, 22, o Partido Socialismo e Liberdade no Amazonas entrou com uma ação ordinária para anulação de ato legislativo para impedir que a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) conceda o Título de Cidadão Amazonense ao presidente Jair Bolsonaro.

O Projeto de Lei (PL) para a concessão do Título foi votado em regime de urgência na última terça-feira, 20, e, na avaliação da direção regional do Psol, sem levar em conta a omissão do Governo Federal no combate à pandemia e agenda desmonte da Zona Franca de Manaus.

O Partido recebeu com estarrecimento a aprovação da PL, de autoria do deputado estadual Delegado Péricles, que não cita nenhuma ação específica de Bolsonaro em prol do Amazonas. O Projeto de Lei apenas traz a trajetória política do presidente até ser eleito em 2018.

O Psol Amazonas destaca que os deputados da Aleam que aprovaram a iniciativa parecem não lembrar que até há três meses o Amazonas vivenciou um dos mais trágicos momentos da crise sanitária no País, com dezenas de pacientes morrendo asfixiados, sem oxigênio, nos hospitais do Estado.

Situação que o Governo Federal sabia dez dias antes da crise estourar. Além disso, Bolsonaro ainda negou o pedido da Justiça Federal no Amazonas, para priorizar com urgência a distribuição das vacinas contra a Covid-19 para o Estado.

O Psol Amazonas não vê motivos em conceder tal honraria à um governo que, desde o início da pandemia tem trabalhado para levar o País a uma “devastadora tragédia humanitária”, desdenhando a ciência, promovendo uso de remédios ineficazes, atacando as medidas de prevenção da doença, descartando a importância da vacina e ainda debochando das vítimas e famílias em luto.