Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
7 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Priscilla Peixoto – Da Revista Cenarium

MANAUS – Nos últimos anos, está cada vez mais comum administradores usarem páginas sociais voltadas a temas específicos. Os internautas consomem a todo instante conteúdos disponíveis na internet. Assuntos voltados ao humor, fofoca, beleza, cabelos, combate ao racismo e temas LGBTQUIA+ têm se destacado nos aplicativos de relacionamentos sociais, como é o caso da página “Romances Lésbicos”, administrada pela jovem com pseudônimo de Van Rodrigues. Criado em 2019, o perfil no Instagram dá dicas literárias voltadas a mulheres lésbicas.

De acordo com a jovem baiana, 23, o objetivo inicial da página que tinha como nome anterior “Perfil da Autora” era divulgar os próprios trabalhos como escritora, porém, com o tempo percebeu que a comunidade LGBTQIA+, em especial as lésbicas, tinha um cartaz com páginas que indicassem bons conteúdos literários específicos para mulheres homossexuais e simpatizantes.

“Fui trabalhando aos poucos, pesquisando, fiz alguns posts mais descontraídos para chamar a atenção do público para meus livros. O perfil foi crescendo, divulguei alguns textos e o trabalho de algumas escritoras e hoje posto cuidadosamente conteúdos, para que as seguidoras se identifiquem, aprendam algo diferente ou conheçam alguma obra literária”, conta a administradora do perfil que atualmente soma quase 30 mil seguidoras.

A cada semana Van Rodrigues indica uma leitura diferente (Reprodução/ Instagram)

Dedicação e preconceito

Van Rodrigues conta que apesar do feedback positivo do público LGBTQIA+, vez ou outra, há também aqueles que entram na página para expressar algum tipo de preconceito e homofobia na página. “Sempre tem esse tipo da atitude, infelizmente, não respeitam o próximo, o espaço e fazem julgamentos com a intenção de machucar, mas eu não desisto e sigo meu trabalho”, conta Rodrigues.

Mesmo com algumas dificuldades em manter o anonimato e conseguir conteúdos de qualidade para oferecer aos seguidores e leitores. A dedicação é tanta que, além das sugestões literárias, ela também está engajada em entrevistar uma escritora toda semana para falar sobre textos literários e questões que envolvem a temática e conta com mais um grupo no aplicativo de mensagens no Telegram.

“Uso o perfil para incentivar o trabalho de outras mulheres que escrevem também, assim temos uma troca. Os seguidores e seguidoras (que são obviamente a maioria) conhecem novas possibilidades de leitura e informação e as autoras também conseguem um novo espaço para divulgar o trabalho delas. Estou sempre aberta a essa troca, acho válido usar as redes sociais para contribuir de alguma forma que agregue conhecimento e entretenimento”, finaliza.

A cada postagem, a administradora da página faz uma sinopse do livro indicado (Reprodução/Instagram)

Veja mais obras literárias indicadas pela página Romances Lésbicos:

Fera Ferida da autora Geh Padilha (Reprodução/Instagram)

Uma das sugestões é o livro Fera Ferida que conta a história de Elizabeth e Júlia. O caminho delas se cruzam após Elizabeth sofrer um acidente e conhecer Júlia, uma fisioterapeuta que trabalhava arduamente para conseguir a independência financeira. A partir desse ponto, a história se desenrola.

Apartamento 52 é da autora Gisa Nunes (Reprodução/Instagram)

Apartamento 52 é um livro que, além de romance de Helena e Maya, fala sobre assuntos políticos, homofobia, pandemia e desigualdades.