28 de fevereiro de 2021

Com informações do UOL

MANAUS – Fernando Haddad (PT), candidato a presidente em 2018, deve pleitear o cargo novamente em 2022. Ele revelou que, diante das incertezas sobre os direitos políticos de Lula (PT), começará a campanha para a eleição de 2022.

“Lula me chamou para uma conversa no último sábado e disse que não temos mais tempo para esperar. Ele me pediu para colocar o bloco na rua e eu aceitei”, afirmou Haddad em entrevista à TV 247.

Em 2018, Haddad conseguiu ir para o 2º turno das eleições presidenciais, mas perdeu para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que obteve 55,13% dos votos válidos.

Lula está inelegível atualmente, mas ainda pode ser o candidato do PT em 2022. É possível que o julgamento do caso do triplex seja invalidado por suspeição de Sergio Moro. O STF pode julgar isso ainda neste 1º semestre.

Se houver essa anulação e Lula recuperar os direitos políticos, será o candidato do partido no lugar de Haddad. “Caso isso ocorra, ele terá o apoio de todos nós”, afirmou o ex-prefeito de São Paulo.

Quem também está na expectativa desse julgamento é Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão. Também em entrevista à TV 247, ele afirmou que não será candidato a presidente se Lula estiver na disputa.