8 de março de 2021

Por Ana Pastana – Da Revista Cenarium

MANAUS – Após pressão popular nas redes sociais, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), encaminhou neste domingo, 24, o “auxílio manauara” no valor de R$ 200 reais para apreciação da Câmara Municipal de Manaus (CMM). O projeto deverá ser analisado pelos vereadores na terça-feira, 26, e deve beneficiar 40 mil famílias de baixa renda da capital amazonense durante um ano.

Os vereadores Amom Mandel (Podemos) e Capitão Carpê (Republicanos) afirmam ter enviado um ofício ao prefeito solicitando o pagamento imediato da renda, previsto anteriormente para pagamento em abril. “Neste momento de mais restrições, o benefício tem que ser pago já a partir de agora para impedir um desastre maior”, disse Amom.

Post do Twitter do vereador informando sobre solicitação ao prefeito de Manaus (Reprodução/Twitter)

O vereador recém-eleito, Capitão Carpê, também solicitou agilidade no cronograma de pagamento da prefeitura de Manaus. “As pessoas não podem esperar, a fome está batendo na porta!”, diz.

Post do Twitter do vereador Carpê sobre o auxílio manauara. (Repodução/Twitter)

Mais cobranças

Em diversos grupos de WhatsApp circula um vídeo em forma de cobrança, em que os cidadãos reivindicam o auxílio. Nas imagens, David Almeida discursa durante a propaganda eleitoral, informando sobre os benefícios que a população teria acesso, caso fosse eleito.

Vídeo que cobra aplicação do pograma que visa auxiliar pessoas em situação de vulnerabiliade causada pela pandemia de Covid-19. (Reprodução/Internet)

Promessa

A pretensão da Prefeitura de Manaus era pagar a primeira parcela do ‘auxílio manauara’ no mês de abril. O programa visa auxiliar famílias que perderam o emprego ou tiveram a renda prejudicada pela pandemia de Covid-19. Ao todo, 40 mil famílias manauaras serão beneficiadas.

O post mostra a proposta do benefício mensal no valor de R$ 200. (Reprodução/Internet)

Em Belém

Nos primeiros dias de mandato, o prefeito de Belém, Edmison Rodrigues (Psol), anunciou a aprovação e a distribuição imediata do ‘Bora Belém’, promessa de campanha do prefeito eleito que dará R$450 reais para famílias de baixa renda. “Não descansaremos enquanto houver famílias passando fome e crianças pedindo esmolas nas ruas”, disse Rodrigues em post nas redes sociais.

Auxílio Emergencial

Como medida para enfrentar a pandemia de Covid-19 e levar renda as pessoas de baixa renda, o auxílio ofertou R$ 600 reais e R$ 1.200 reais a desempregados e trabalhadores informais. Criado em abril de 2020, o projeto teve validade até dezembro do mesmo ano.

Um projeto de lei apresentado no Congresso pede a prorrogação do pagamento até abril deste ano com o mesmo valor. O projeto tramita na Câmara dos Deputados e precisa ser aprovado pelo Senado e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para entrar em vigor.