26 de fevereiro de 2021

Luís Henrique Oliveira – Da Revista Cenarium

MANAUS – A vacinação é uma das maiores conquistas da humanidade, sendo o método mais seguro e eficaz de prevenir doenças infectocontagiosas. Em meio à pandemia de Covid-19, embora a vacinação já tenha iniciado no Brasil, algumas medidas ainda devem ser consideradas, principalmente, o uso de máscaras e o distanciamento social.

De acordo com o doutorando em Biologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Lucas Ferrante, o organismo leva alguns dias para produzir os anticorpos necessários para uma resposta imune ao novo coronavírus, por isso, a necessidade primária de uso de máscaras. “É importante que as pessoas ainda continuem utilizando máscaras, até que se atinja um número razoável de pessoas vacinadas. Nós ainda precisaremos utilizar mascaras por muitos meses até que toda a população esteja imunizada”, disse.

Dados parciais do Programa Nacional de Imunização, da FVS-AM (PNI/FVS-AM), apontam que 40.525 doses foram aplicadas em todo o Estado até este sábado, 30.

Médicos do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, explicam que é muito melhor e mais fácil prevenir uma doença do que tratá-la, e é isso que as vacinas fazem. Elas protegem o corpo humano contra os vírus e bactérias que provocam vários tipos de doenças graves, que podem afetar seriamente a saúde das pessoas levando-as, inclusive, à morte.

“É importante dizer que as diferentes vacinas têm mecanismos diferentes de funcionamento. Então, quem tomou a primeira dose de uma vacina, necessita tomar a segunda dose da mesma”, completou Ferrante.

Segundo Ministério da Saúde, 9.176.975 foram contaminadas pelo novo coronavírus e 223.945 mortos pela Covid-19. Somente no Amazonas, nesse sábado, 30, a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), registrou 4.420 novos testes positivos para Covid-19, totalizando 265.994 casos no Estado.

Ainda segundo o boletim, foram confirmados 225 óbitos por Covid-19, sendo 76 ocorridos no dia 29 e 149 óbitos encerrados por critérios clínicos, de imagem, clinicoepidemiológico ou laboratorial, elevando para 8.018 o total de mortes.

Leia mais: Covid-19: análise identifica 18 variantes do novo coronavírus no Amazonas

O cientista também alerta sobre a importância de se manter o isolamento social. “Sem um isolamento social adequado, esta nova linhagem [variante P.1 do coronavírus SARS-CoV-2] poderia sofrer novas mutações e se tornar resistente à vacina, o que torna essencial o isolamento social e uso de mascaras até que toda a população esteja vacinada”, finaliza Lucas Ferrante.

Decreto mais severo visa controlar pandemia

O governador Wilson Lima prorrogou, na sexta-feira, 29, o decreto que restringe pelo período de 24 horas a circulação de pessoas no Amazonas. As restrições seguem até o próximo domingo, 7. O feriado de carnaval também foi suspenso.

O novo decreto mantém a restrição de circulação por 24 horas, permitindo apenas o funcionamento de supermercados e padarias (das 6h às 19h), drogarias e farmácias (24 horas), mercados e feiras (das 4h às 15h) e serviços essenciais das áreas da saúde e segurança.