Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
6 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações do G1

SÃO PAULO – A Índia registrou 349.691 casos de Covid-19 em 24 horas e bateu um triste recorde mundial, que já pertence ao país, pelo 4° dia seguido, neste domingo, 25. Com isso, a Índia contabiliza agora 16,9 milhões de infecções pelo novo coronavírus e 192.311 mortes (2.767 registradas nas últimas 24 horas), de acordo com dados do Ministério da Saúde indiano.

A Índia vive seu pior momento na pandemia. Em Nova Delhi, a capital do país, hospitais entraram em colapso. Em um deles, seguranças estão impedindo a entrada de pessoas porque não há quartos disponíveis. Um jovem de 17 anos contou que a única coisa que pode fazer pelo pai foi “vê-lo morrer” na fila.

O ministro-chefe de Nova Delhi, Arvind Kejriwal, declarou neste domingo que a cidade vai continuar sob lockdown até 3 de maio.

Explosão de casos

Em março, o governo indiano afirmou que estava na “fase final” da pandemia e flexibilizou medidas de restrição, mas, para especialistas, essa decisão foi tomada cedo demais e alertas sobre uma crescente onda de casos foram ignorados.

Uma combinação de fatores levou ao atual desastre humanitário indiano, que era evitável, de acordo com o cientista Gautam Menon, em entrevista à agência Deutsche Welle.

“A negligência por parte dos cidadãos e das autoridades fez todos baixarem a guarda. Possíveis reinfecções por causa da perda de anticorpos e o surgimento de novas variantes contribuíram para o surto”, afirmou Menon.

Corpos de vítimas da Covid-19 são cremados em Nova Delhi, na Índia, neste sábado (24) — Foto: Danish Siddiqui/Reuters
Corpos de vítimas da Covid-19 são cremados em Nova Delhi, na Índia, nesse sábado, 24 (Reprodução/G1)

Ajuda dos Estados Unidos

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, anunciou na noite de sábado, 24, que o país planeja enviar ajuda para a Índia. Em uma rede social, Blinken escreveu que os norte-americanos estão trabalhando com seus “parceiros” no governo indiano.

“Nossos corações estão com o povo indiano em meio a um terrível surto de Covid-19. Estamos trabalhando em estreita colaboração com nossos parceiros no governo indiano e enviaremos ajuda rapidamente ao povo da Índia e aos heróis que são os trabalhadores de saúde da Índia”, afirmou Blinken.

Não foram divulgados detalhes de como será essa ajuda. À agência Reuters, um porta-voz da Casa Branca afirmou que os EUA estão muito preocupados com a situação da Índia e que mais informações serão reveladas “em breve”.

Também à Reuters, um representante da embaixada indiana em Washington, nos EUA, disse que as negociações entre os países visam garantir o fornecimento de um “pequeno suprimento de insumos e componentes de empresas americanas para a produção de vacinas contra Covid-19 na Índia”.