Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações do Metrópoles

A taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) voltadas para pacientes adultos com Covid-19 na rede pública do Distrito Federal chegou a 100% no início da tarde deste domingo, 14. De acordo com o sistema InfoSaúde, do GDF, atualizado às 14h10, a ocupação atual de UTIs para tratamento do novo coronavírus, no geral, é de 96,79%.

A lista de espera por UTIs na rede pública de saúde tem 231 pessoas com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus. Mais cedo, às 12h10, esse número era de 223 pacientes.

A demanda por terapia intensiva é a pior desde o início da crise de saúde pública no Distrito Federal, com a pandemia da Covid-19. A lista de espera de UTIs, no geral, é de 311 pessoas.

Atualmente, há 302 leitos para Covid-19 ocupados e 10 vagos na rede pública. No entanto, dos leitos disponíveis, três são neonatais, sete pediátricos, não havendo UTIs adulto livres. Outros 14 estão bloqueados ou aguardando liberação.

Os únicos leitos de UTI Covid livres, neste momento, na rede pública estão no Hospital da Criança de Brasília (HCB), onde há sete unidades pediátricas, e no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), em que funcionam três neonatais. Não há vagas em outras instituições públicas de saúde.

A rede privada de saúde está com taxa de ocupação de 98,7%. São 322 leitos de UTI Covid ocupados, cinco disponíveis — destes, apenas um é pediátrico — e um bloqueado.