Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Gabriel Abreu – Da Cenarium

MANAUS – O advogado de defesa dos empresários Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire negou, nesta quarta-feira, 22, que os clientes, donos do Supermercado Vitória, estejam envolvidos na morte do sargento do Exército Lucas Ramon Silva Guimarães. Ambos prestaram depoimento nessa terça-feira, 21, na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Almicar Pinheiro negou que os empresários estavam foragidos e afirmou que os dois se abrigaram em casa de parentes, até que o advogado chegasse de viagem. “Eles souberam dos fatos pela mídia e me ligaram para informar sobre o caso. Como eu estava em viagem, pedi para que aguardassem e assim que cheguei eles se apresentaram às autoridades. Em momento nenhum eles fugiram”, disse o advogado.

Na manhã desta quarta-feira, 22, o casal deixou a DEHS para realizar exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Os dois foram presos temporariamente, mas durante a coletiva dessa terça-feira, 21, a delegada responsável pelo caso, Marna de Miranda, já havia adiantado sobre a prisão preventiva de Joabson e Jordana.

Leia mais: Esposa do dono do Vitória desviava dinheiro da empresa no AM, diz Polícia Civil

“Eles negam a participação, com certeza, são inocentes do crime. Falo com convicção, como advogado. Não existe também nenhum pressuposto para que eles continuem presos”, destacou o advogado. Segundo a polícia, o casal deve passar a tarde de hoje por audiência de custódia. E ainda de acordo com os policiais, o casal foi separado em celas diferentes. Um funcionário do Supermercado Vitória esteve na delegacia para levar refeições aos dois.

Relacionamento extraconjugal

A delegada Marna de Miranda afirmou que durante as investigações a polícia identificou que Lucas Guimarães e Jordana Freire tinham um relacionamento extraconjugal, desde de dezembro de 2020. Para os investigadores, Joabson descobriu a traição por meio do telefone da esposa. Quando o marido da empresária começou a fazer ameaças contra Lucas e a cometer violência doméstica contra a esposa.

“O Lucas possuía uma gráfica que, por meio de contato de amigos e clientes, passou a prestar serviços para o supermercado Vitória. Mas, no trato com Joabson, que segundo a vítima era rude e grosso, ele não queria mais fazer contato. Foi aí que entrou a Jordana, os dois se conheceram e passaram a se relacionar”, detalhou a delegada sobre o início da relação.

Delegada Marna de Miranda (Erlon Rodrigues e Divulgação/PC-AM)

Ainda de acordo com Marna, a esposa de Lucas afirmou que via a vítima com “vultuosas quantias em espécie dentro de casa, com a logo do Vitória Supermercados”. As investigações constataram ainda que Jordana desviou, pelo menos, R$ 200 mil da empresa e repassou o valor a Lucas.

Leia mais: Evangélico, dono do Vitória, está foragido suspeito de mandar matar sargento do Exército no AM

“O Lucas devolveu uma quantia de R$ 200 mil que foi entregue a um funcionário do Vitória, no Batalhão do Exército, onde Lucas trabalhava. O funcionário foi pegar essa encomenda a pedido de Jordana, então está comprovado o desvio de dinheiro pela dona Jordana”, afirmou a delegada. Seis mandados de busca e apreensão e dois de prisão temporária, foram cumpridos, nessa terça-feira, 21, na residência do casal e nos estabelecimentos filiais da rede de supermercados.

Leia mais: Crime e castigo: a estigmatização das mulheres em casos de assassinatos passionais

O assassinato

Lucas foi assassinado com, aproximadamente, três disparos de arma de fogo na região da cabeça. O crime aconteceu em uma cafeteria localizada na Avenida Ayrão, Boulevard Álvaro Maia, bairro Praça 14 de Janeiro, zona Sul de Manaus, no dia 1º de setembro. A vítima estava no local, quando um homem entrou no estabelecimento, se passando por cliente, pediu um café, e logo em seguida puxou uma arma de fogo e atirou contra a vítima. Lucas ainda chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Santa Júlia, mas veio a óbito.