26 de janeiro de 2021

Com informações da assessoria

A Delegacia Especializada em Combate à Corrupção (Deccor) promoveu, nessa terça-feira, 24, uma caminhada de conscientização, no bairro Centro, zona sul da cidade, para incentivar os lojistas a denunciarem quaisquer atos praticados por fiscais que envolvam vantagens indevidas no exercício de suas respectivas funções. A ação ocorreu em cerca de 30 lojas.

Durante a caminhada, a delegada-geral da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), Emília Ferraz, frisou que a inauguração da Deccor fez nascer um sentimento de combate a qualquer tipo de corrupção. Ela destacou, ainda, que a ida ao Centro da cidade tinha o principal intuito de conscientizar e informar a população sobre os tipos de corrupção e fomentar denúncias.

“Primeiro, nós entregamos o folder informando para os lojistas de como eles podem proceder no caso de crime de corrupção ativa ou passiva. Instruímos que eles preguem esse folder em seus estabelecimentos, para que a população que vem até o Centro adquirir os produtos possam se informar também”, disse a delegada-geral.

O titular da Deccor, delegado Guilherme Torres, destacou que a ação é uma parceria com a Câmara de Dirigentes de Lojistas (CDL). A entidade procurou a Especializada para informar que existem, nas lojas, uma situação onde fiscais solicitam vantagem indevida para não multar os lojistas.

“Esse projeto foi exitoso, mas ele vai continuar porque há um trabalho árduo de conscientização aos lojistas e à população. Sabemos que a corrupção é endêmica, sistêmica e cultural. Nós realizamos não só o papel repressivo, mas também preventivo a fim de orientar as pessoas”, destacou o delegado.

Denúncias

O delegado ressaltou, também, que denúncias relacionadas ao combate à corrupção podem ser feitas pelo disque-denúncia da Deccor: (92) 99450-1929.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.