Ipem multa Amazonas Energia por irregularidades em medidores convencionais

Com informações da assessoria

MANAUS – O Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem), órgão delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e autarquia estadual, fiscalizou de janeiro até hoje, 2.032 medidores convencionais. Desses, 36 foram reprovados contra o consumidor, o que gerou três autos de infração, sendo homologados dois processos nesta segunda-feira, 21, no valor de R$ 400 mil.

No terceiro auto de infração, a concessionária tem um prazo de dez dias para apresentar defesa junto ao instituto, pelos seis novos medidores reprovados no mês de março.

Segundo a concessionária de energia, existem mais de 950 mil medidores convencionais instalados em residências. E o Ipem continua fiscalizando a capital e o interior do Estado, o que gerou irregularidades em Manaus e nos municípios de Presidente Figueiredo e Tefé.  

Diariamente, o Ipem recebe cerca de 70 denúncias de consumidores, por meio da ouvidoria do órgão e pela CPI Itinerante realizada pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Por isso, o instituto fez gestão, junto à concessionária de energia, para retirar esses equipamentos e disponibilizar para a perícia do Ipem.

O diretor-presidente do Ipem, engenheiro Márcio André Brito, explicou que os resultados apresentados até hoje fazem parte do plano de trabalho pactuado com o Inmetro.  

“Os resultados obtidos, até o momento, são frutos de um planejamento de trabalho feito pelo Ipem. E, por isso, nós seguimos com as fiscalizações. Aproveitamos para orientar a população que, caso haja dúvida no seu medidor de energia, faça denúncia junto à ouvidoria do Ipem, no 0800 092 2020, para que a concessionária providencie a retirada e disponibilize esse medidor, a fim de que o Ipem possa realizar a perícia na presença do consumidor”, disse Márcio André Brito.

Resultado dos novos medidores de energia elétrica SMC

Após a instalação de cerca de 13 mil novos medidores de energia elétrica do Sistema de Medição Centralizada (SMC), instalados pela concessionária Amazonas Energia, o que gerou uma grande insatisfação da população, a Justiça determinou a suspensão da instalação desses novos medidores em 21 de janeiro deste ano.  

Para garantir a confiabilidade dos medidores de energia, o Ipem desenvolveu uma metodologia para avaliar esses novos modelos SMC. Foram selecionadas amostras com 57 unidades consumidoras, onde o Ipem instalou um equipamento padrão para comparar se o medidor instalado pela concessionária apresentava algum prejuízo ao consumidor.

Esses equipamentos foram monitorados no período de 21 dias, o que corresponde, aproximadamente, a 70% do consumo mensal de uma residência. Após a análise, o Ipem identificou que não houve irregularidades nas amostras periciadas.

Denúncias

As denúncias de medidores de energia elétrica podem ser feitas por meio da ouvidoria do Ipem e das reuniões itinerantes coordenadas pela Aleam. O consumidor que se sentir lesado deve entrar em contato que enviaremos uma equipe para verificar o medidor de energia.

Ouvidoria do IPEM: 0800 092 2020, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, e-mail: [email protected]

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO