24 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Da Revista Cenarium*

MANAUS – O defensor público Marco Aurélio Martins foi eleito por unanimidade corregedor-geral da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) para os próximos dois anos. A eleição, que é feita com votação dos membros do Conselho Superior da instituição, foi realizada por videoconferência na tarde desta segunda-feira (26), como medida de segurança para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Marco Aurélio terá como subcorregedores o defensor Vitor Kikuda e a defensora Karlla Queiroz. O mandato atual será concluído no dia 31 de outubro.

Marco Aurélio tem 15 anos de atuação como defensor público do estado do Amazonas, já tendo atuado em Tefé e Itacoatiara, além de ter trabalhado em ações de atendimento e julgamentos em praticamente todos os municípios do interior. Desempenhou a função de defensor nas áreas Criminal, Cível, Infância e Juventude, Violência Doméstica e Família. Na administração da Defensoria Pública, ocupou os cargos de conselheiro eleito pela 1ª Classe de defensores, foi subcorregedor em sete mandatos de quatro corregedores-gerais e atualmente exerce a função de diretor de Apoio Jurídico e Assuntos Institucionais da Defensoria (Dajai).

“Ir para a Corregedoria é, para mim, hoje, uma grande alegria, porque tenho muito orgulho do que a Defensoria tem se transformado. A Defensoria é uma instituição que exala dialética e tudo em prol do assistido. Então, você trabalhar numa instituição onde os servidores, os membros, os colaboradores têm um vértice comum, que é o assistido, torna o trabalho mais alegre e, de uma certa forma, mais fácil também”, disse o novo corregedor-geral.

Ao ser eleito, Marco Aurélio também ressaltou que, apesar de ter atuado como subcorregedor diversas vezes, espera promover modificações para a Corregedoria, com uma ligação maior com o Conselho Superior, com a administração e tendo os coordenadores do interior e de área como pontos de apoio para a evolução.

O novo corregedor também destacou a gratidão com Vitor Kikuda e Karlla Queiroz por terem assumido o desafio juntamente com ele. “Kikuda faz muito tempo que atua na área Cível e a Karlla na área de Família, acredito que vão trazer uma boa colaboração à Corregedoria. A intenção é trazer pessoas para a Corregedoria que tenham a mente arejada e que tragam novas ideias”, afirmou Marco Aurélio.

Diálogo e atenção ao interior – Para o novo corregedor, a atenção ao interior será uma meta de sua gestão. “Passei por quase todos os interiores do Amazonas em 15 anos de Defensoria, tenho um carinho muito grande. Então, com certeza, a Defensoria se estruturando no interior, tendo a obrigação de ter pelo menos um defensor em cada comarca, esse será um dos meus focos na Corregedoria. A gente tem essa necessidade e é uma cobrança da sociedade, da população e dos poderes. Então, terei essa atenção com o interior”, ressaltou.

Marco Aurélio avalia ainda que pretende atuar em equipe com os subcorregedores e servidores e de forma aberta, para receber informações tanto da sociedade quanto de membros e servidores. “Se por um lado vou cobrar muito dos colegas, sou uma pessoa muito aberta a ponderações e para a construção”, conclui.

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.