Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
8 de dezembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Bruno Pacheco – Da Cenarium

MANAUS – Apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltam às ruas neste domingo, 1º, em Manaus e em alguns municípios do Amazonas para defender o voto impresso. Na capital do Estado, o ato deve manter a concentração, a partir das 14h, na avenida das Torres, na zona Norte, ponto considerado pelos bolsonaristas como ‘tradicional’ em manifestações bolsonaristas.

O movimento faz parte de uma mobilização nacional de apoio ao presidente, que deve contar ainda com atos em diversas cidades brasileiras. Em Manaus, a manifestação está programada para seguir em uma carreata, a partir das 15h, em direção à Ponta Negra, na zona Oeste.

Em Itacoatiara (a 270 quilômetros de Manaus), com a organização do movimento Direita Amazonas e a participação do padrinho de casamento e amigo pessoal do presidente, coronel Alfredo Menezes, apoiadores de Bolsonaro, em uma “motociata”, tomaram as ruas do município na tarde deste sábado, 31, com gritos de “mito” e “buzinaços”.

Além das cidades amazonenses, estão previstas manifestações em capitais como em São Paulo, com a concentração na avenida Paulista, às 14h; no Rio de Janeiro, às 10h, em Copacabana; e em Brasília, às 9h, no Museu da República.

As manifestações ocorrem após uma live, na última quinta-feira, 29, em que Bolsonaro faz acusações sobre o sistema eleitoral brasileiro e diz mostrar provas de que as eleições de 2014 foram fraudadas. Na transmissão, o presidente exibiu vídeos da internet e teorias já desmentidas que circulam na internet, com cálculos errados, como possíveis provas de fraude nas eleições.

Por conta das declarações do presidente, segundo o jornal Folha de S.Paulo, líderes dos partidos Solidariedade, MDB, PT, PDT, PSDB, Psol, Rede, Cidadania, PV, PSTU e PCdoB protocolaram um pedido de interpelação a Jair Bolsonaro para que ele preste esclarecimentos e apresente eventuais documentos e provas das afirmações que fez contra as urnas eletrônicas.