Nomeada por Biden, Rachel Levine se torna primeira mulher trans em um gabinete americano

Caroline Viegas – Da Revista Cenarium

HOLANDA – Na tarde desta terça-feira, 19, o novo presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, anunciou a nomeação de Rachel Levine como Secretária Assistente de Saúde no Departamento de Saúde e Serviços Humanos. Levine agora marca a história como a primeira pessoa transgênero em um gabinete americano.

A futura vice-secretária é pediatra e atua como Ministra da Saúde no Estado da Pensilvânia. Além disso, Levine é presidente de uma parceria de organizações de saúde americana. A médica já publicou obras sobre a crise de opiáceos, o uso de cannabis medicinal, distúrbios alimentares e cuidados de saúde para a comunidade LGBTQ.

Conforme Biden, Levine “traz a liderança estável e os conhecimentos essenciais necessários para ajudar as pessoas a superar esta pandemia. Não importa seu código postal, raça, religião, orientação sexual, identidade de gênero ou deficiência. Ela é uma escolha histórica e altamente qualificada para ajudar a orientar a política de saúde do nosso governo”.

Biden já ressaltou algumas vezes que considera a diversidade em seu gabinete muito importante. De acordo com a CNN, seu próximo gabinete é o mais diverso da história americana em termos de etnia. Portanto, com a primeira mulher trans no gabinete, Biden tem outra inédita.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO