Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
15 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas (SJPAM), Wilson Reis, é um dos palestrantes do primeiro dia do “1º Encontro de Jornalismo: novos rumos e futuro da profissão na era digital”, que inicia na próxima segunda-feira, 19. Na abertura do evento, Wilson vai debater, junto com quatro profissionais da área, o tema “Jornalismo e Pandemia: o papel do jornalista na cobertura da crise”. O evento ocorre até o dia 23 de abril.

O encontro aborda temáticas atuais que se moldaram com a pandemia da Covid-19 e como elas irão impactar no futuro da profissão, reunindo profissionais consolidados da área para discutirem entre si e apresentarem suas perspectivas e experiências. Para Reis, o evento garante a discussão do trabalho jornalístico profissional, a evolução do segmento e a importância da profissão no combate às fake news. Os jornalistas Meike Farias, Liege Albuquerque, Raphael Alves e Anny Girão também participam da discussão no primeiro dia do evento.

“O evento vem com uma temática de como a gente está produzindo nesse contexto da pandemia em que as mídias deram uma acelerada. Você passa a usar mais o telefone e os outros meios de comunicação, como o WhatsApp, pois também há a obrigação de fazer a checagem da informação. Com toda essa situação, o encontro traz elementos novos e elementos antigos”, destacou Wilson Reis à REVISTA CENARIUM.

Veja também: Comunicólogas do AM promovem evento de Jornalismo para debater rumos da profissão na era digital

Wilson Reis, presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas (Tiago Correa/CMM)

O evento ocorre entre os dias 19, 21 e 23 de abril e é uma iniciativa organizada e promovida pelas jornalistas Juci Melo, CEO da agência Ekoa Mais Marketing Digital; Cinthia Guimarães, especialista em economia e assessora de comunicação; Anny Girão, assessora de comunicação e relações públicas; e Raquel Maciel, especialista em mídias sociais.

No segundo dia, o evento abordará “Tendências e Futuro do Jornalismo na Era Digital” e o terceiro e último dia, o encontro será dedicado ao “Empreendedorismo no Jornalismo: cases e oportunidades”.

Veja também: Evento de Jornalismo vai abordar profissão como instrumento de representatividade na Amazônia

“Com a pandemia, já mudamos a forma de fazer jornalismo como fazíamos a 20, 30 anos atrás. Algumas coisas vão deixar de existir em alguns locais. É claro que não deixo de ter uma visão sindical dessa realidade, sobre como vão ficar as relações com os profissionais”, afirmou o presidente do sindicado.

Em meio à pandemia, profissionais de todas as áreas precisaram modificar a forma de trabalhar para continuar atuando sem prejudicar a produtividade. Empresas e trabalhadores que puderam se adaptar, migraram para o trabalho home, isto é, trabalho de casa. O jornalista Wilson Reis, contudo, chama a atenção para as condições impostas de trabalho que foram impostas.

 “Nesse momento, a discussão é se o trabalho de home office veio para ficar ou não. Nós precisamos encontrar, no mínimo, um meio termo de garantir as condições de trabalho, as necessidades e condições do jornalista. Enquanto profissionais, temos que perseguir esses interesses sempre”, comentou.

Combate às fake news

Nesse um ano de pandemia, segundo Wilson Reis, o jornalismo profissional mostrou que é necessário, principalmente, no combate às fake news. Para o presidente do SJPAM, o trabalho comprometido com a verdade no momento de crise sanitária foi fundamental para levar a informação à sociedade com compromisso e credibilidade.

“A pandemia mostrou o que é o jornalismo comprometido no combate às fake news, o jornalismo comprometido com a apuração dos fatos, da checagem. Para mim, fundamentalmente, esse é o momento de confirmação de os jornalistas que são os principais autores de levar a informação às pessoas”, enfatizou.

A parceria com a ciência, conclui Wilson Reis, é um elo importante para esse processo de combate às fake news. Segundo o presidente do SJPAM, por meio dessa parceria, o jornalismo ganha credibilidade e é reconhecido pela sociedade.

“A ideia é trabalhar os profissionais para que fiquem atentos a todos os processos, isso não é uma tarefa apenas para o pessoal que está na linha de frente, desse enfrentamento contra às fake news. A parceria com os setores da ciência, com os próprios profissionais da área da saúde, de uma maneira geral, pode ajudar a sociedade a reconhecer que o jornalismo é uma fonte segura de informação”, finalizou.

O evento

O evento começa na segunda-feira, 19, com a participação de dez profissionais da comunicação. Entre os participantes, estão a diretora-executiva da REVISTA CENARIUM, Paula Litaiff; a diretora-geral do Canal MyNews, Beatriz Prates; o cofundador e editor-chefe do Nexo Jornal, Conrado Corsalette; a cofundadora da Agência Amazônia Real, Elaíze Farias.

Também participam do encontro, a CEO da Bravery Digital Marketing, Larissa Veloso; a jornalista e professora universitária e escritora, Liege Albuquerque; o repórter da Rede Amazônica, Meike Farias; o fotojornalista e colaborador freelancer da Agência Espanhola EFE, Raphael Alves; a colunista da Rádio Band News Difusora, Rosiene Carvalho; além do presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas (SJPAM), Wilson Reis.

Para mais informações e inscrições, acesse o site (https://www.ekoamais.com.br/evento). O evento conta com o apoio institucional do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Amazonas (SJP/AM). Confira a programação do evento: