Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
6 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Matheus Pereira – Da Revista Cenarium

MANAUS – Um terremoto de magnitude 4,7 foi registrado às 23h26 (horário de Manaus) da última terça-feira, 27, com epicentro no Estado de Roraima. O abalo sísmico foi localizado perto da divisa do Estado com o Amazonas e foi sentido por moradores do município de Barcelos e também de Manaus, mesmo a mais de 500 quilômetros do epicentro. Esta é a segunda vez neste ano que a região amazônica sofre com tremores de terra.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o terremoto obteve uma profundidade de apenas dez quilômetros. Ou seja, foi um tremor muito raso e com potencial de causar poucos danos, mesmo perto do epicentro. Entretanto, moradores de Barcelos, município a 401 quilômetros de Manaus relataram nas redes sociais que sentiram a terra tremer.

Mapa mostra local do epicentro do terremoto desta quarta-feira, 28 (Reprodução/USGS)

Relatos

Nas redes sociais, dezenas de relatos tomaram conta do Instagram, Facebook e Twitter. Temerosos, os internautas explicam detalhes sobre o sentimento de medo e aflição durante o tremor de terra. “Foi real gente, sou de Barcelos e em vários pontos da cidade as pessoas sentiram”, diz uma internauta em um comentário no Instagram.

Um outro comentário, mostra uma moradora de Manaus, que afirmou que os familiares no interior do Amazonas também puderam sentir a terra tremer. “Tenho família em Barcelos e eles falaram que sentiram mesmo”, descreve.

Mesmo distante, centenas de quilômetros do epicentro, moradores de Manaus também relataram nas redes sociais ter sentido os tremores. “Parece brincadeira, mas infelizmente senti tremer o prédio onde moro”. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, uma moradora do bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste da capital amazonense, filma os lustres do apartamento balançando.

Tremor no início do ano

Em janeiro deste ano, um terremoto de magnitude 5,9 registrado na Guiana também foi sentido por moradores de Manaus. Na ocasião, alguns prédios chegaram a ser evacuados em diversas zonas após o tremor. Moradores relataram que o terremoto foi sentido nos bairros Adrianópolis, Praça 14, Aleixo, Parque 10, Lírio do Vale e outros bairros. Moradores de Boa Vista, em Roraima, também relataram ter sentido o abalo.

À época, a REVISTA CENARIUM entrevistou especialistas para avaliar as possibilidades da ocorrência de desastres naturais ligados aos tremores de terra na Amazônia. E apesar de raros, os tremores podem ser mais frequentes em locais onde existem falhas neotectônicas, além de atividades de exploração de gás, que induzem eventos sísmicos.

Segundo a geóloga Vivian Marjorie, países próximos de placas tectônicas estão mais propícios a sentirem o sismo. “Os abalos sísmicos ou tremores de terra geralmente ocorrem quando as rochas estão sob grande pressão, vindos do interior do planeta. Essa pressão exerce uma força nas rochas (placas tectônicas) e procura alguma maneira de se exaurir”, disse.

Assista ao vídeo

(Reprodução/Instagram)