Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações do Metrópoles

MANAUS – O chacareiro Rosinaldo Pereira de Moraes, 55 anos, trabalha na fazenda onde Lázaro Barbosa, 32, foi flagrado nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 15, por câmeras de segurança. Ao Metrópoles, ele relatou que chegou à propriedade por volta das 6h e se deparou com o suspeito de matar uma família no DF. A caçada ao foragido já dura sete dias.

“Ele estava com uma jaqueta, bermuda, uma blusa e uma botina. Estava com uma mochila nas costas, mas não vi qualquer machucado. Não havia nada aparente. Ele dormiu na cama que eu descanso e não ficou marca de sangue. Só suja de terra. Se estava armado, a arma estava dentro da mochila”, disse o chacareiro.

Troca de tiros

Na noite dessa segunda-feira, 14, houve uma troca de tiros entre Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, e um caseiro na região de Cocalzinho (GO), Entorno do Distrito Federal. O funcionário de uma chácara teria atirado mais de oito vezes contra o suspeito, que conseguiu fugir. Não se sabe se ele foi atingido.

Um grande efetivo policial está na área conhecida como Areia Branca, apertando o cerco contra o foragido. O Metrópoles apurou que Lázaro teria pedido comida e o caseiro não quis dar. Ele efetuou disparos contra a janela da chácara, e o funcionário revidou. O caseiro não foi atingido.

Segundo a PMDF, a área está cercada e a expectativa é que ele seja capturado a qualquer momento. Lázaro é suspeito de matar Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos, esposa de Cláudio e mãe das outras vítimas. O crime ocorreu na madrugada do dia 8, no Incra 9, em Ceilândia.

O corpo dela foi encontrado nesse sábado, em um matagal. O cadáver estava sem roupa e com um corte nas nádegas, em uma zona de mata perto da BR-070.