Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
29 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da assessoria

No contexto da pandemia de Covid-19, os Ministérios da Defesa e da Saúde atendem até esta terça-feira, 24, a comunidade da Terra Indígena Kayapó no Polo Base de Ourilândia do Norte, no Pará. Semana passada, seguiram profissionais de saúde, equipamentos de proteção individual (EPI), materiais, medicamentos, vacinas e testes para detectar o novo Coronavírus. A iniciativa tem o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai).

A ação, denominada “Missão Kayapó”, conta com equipe de mais de 60 pessoas, sendo 26 profissionais entre médicos, veterinários, enfermeiros e técnicos de enfermagem, de laboratório e de veterinária. A expectativa é beneficiar mais de seis mil indígenas das aldeias Turedjam, Kikretum, Kokraimoro, Moikarako, Aukre, Kubenkrãnkrehn e Gorotire. 

De acordo com o coordenador administrativo da missão, Tenente-Coronel Klaus Raylen Tavares Rêgo, a missão, além de levar saúde a comunidades distantes, tem o objetivo de mitigar os impactos do novo coronavírus. “Nossa intenção nesta missão interministerial é atender o maior número de índios da etnia Kayapó no apoio à saúde e conscientização no enfrentamento à covid-19 nas aldeias”, ressaltou. 

A Missão Kayapó integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia. Mais de três toneladas de insumos foram encaminhadas à região por meio de aeronave da Força aérea Brasileira (FAB). A operação conta também com o apoio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).