Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
24 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Via Brasília – Da Revista Cenarium

‘Fraquejada’

Pouca gente confirma em on – a maioria em off – mas o sentimento entre os integrantes da CPI da Covid é de que o general Eduardo Pazuello “fraquejou” ao apresentar o pedido de adiamento do seu depoimento aos senadores. Não colou entre a maioria a desculpa de que o ex-ministro da Saúde teria tido contato com pessoas que testaram positivo. “Como viram que ele não estava preparado para a inquirição, saíram com essa. Esse adiamento será pior para ele”, aponta uma fonte com trânsito na CPI. Ela avalia que se viesse hoje, Pazuello se confrontaria com senadores ainda “aquecendo” para as perguntas mais ácidas. Com esse prazo de duas semanas até a ida de Pazuello à comissão, marcada para o próximo dia 19, já terão passado pelo Senado a Pfizer, o Butantan, Anvisa, Fábio Wajngarten, entre outros que, na visão dessa fonte, darão munição aos parlamentares para um bombardeio bem mais pesado.

Agenda CPI

Além da votação de todos os requerimentos de pedidos de informação, o presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), apresentará hoje seu calendário de trabalho para esta e a próxima semana. A polêmica ficará por conta da convocação, para esta quinta-feira, 6, do ex-chanceler Ernesto Araújo, e do ex-secretário de Comunicação do governo Fábio Wajngarten, para a terça-feira, 11. Na próxima semana, também será a vez dos laboratórios Pfizer, Butantan, União Química e Fiocruz.