Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
1 de dezembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O prefeito Bi Garcia (DEM), de Parintins (a 366 quilômetros de Manaus), resolveu abrir um crédito extraordinário de R$ 6,4 milhões para o combate da pandemia do novo Coronavírus, doença que já contagiou mais de 4 mil pessoas na cidade. Na última semana, o gestor também prorrogou o toque de recolher, obrigando o confinamento obrigatório das 22h até 5h.

A medida foi publicada na edição desta segunda-feira, 31, do Diário Oficial dos Municípios (DOM) e assinada pelo psdebista.

Segundo o decreto nº 062/2020, o crédito extraordinário passará a fazer parte do orçamento vigente da prefeitura e será coberto, em igual importância, com recursos liberados pelo Governo Federal, por meio do Fundo Nacional de Saúde, pelo Governo Estadual, destinados exclusivamente para o enfrentamento da Covid-19.

A prefeitura dividirá a quantia na compra de material de consumo, com R$ 1,8 milhão à disposição, em material permanente, com R$ 2,4 milhões, serviços terceirizados de Pessoa Física (PF), com R$ 1 milhão, e serviços terceirizados de Pessoa Jurírica (PJ), com 1,1 milhão.

Toque de recolher

O município de Parintins foi o primeiro da região Norte do Brasil a registrar óbito por Covid-19. Desde o final de março, a cidade está sob toque de recolher. Na nova determinação, eventos que promovam aglomeração continuam suspensos. A medida vale por mais 15 dias, a contar da última segunda-feira, 24.

A pandemia do novo Coronavírus tem avançado no interior do Estado, fazendo com que prefeitos endureçam medidas restritivas, como o uso obrigatório de máscaras.

De acordo boletim da Secretaria de Saúde de Parintins, divulgado nesse domingo, 30, o município registrou 23 casos da pandemia em 24 horas, elevando para 4.077 o total de casos, com 672 pessoas em monitoramento. Continuam internados 39 pacientes na cidade, diagnosticados com a doença.

Confira a publicação sobre o crédito extraordinário: