Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
17 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O município de Presidente Figueiredo (a 127 quilômetros de Manaus) voltou a restringir atividades turísticas por conta da pandemia do novo coronavírus. Nesta terça-feira, 6, um novo decreto bloqueia o funcionamento dessas atividades de lazer durante os finais de semana e feriados. Empreendimentos do setor poderão funcionar apenas de segunda a sexta, das 8h às 17h. As medidas seguem valendo até o dia 19 de abril.

“Somente poderão funcionar nos finais de semana os serviços considerados essenciais, tais como: supermercados, farmácias, postos de gasolinas e todos os que estiverem classificados como essenciais”, anunciou a prefeitura, em uma publicação no Facebook.

Há duas semanas, a prefeitura havia retomado as atividades de forma gradual em flutuantes, balneários, parques aquáticos e cachoeiras privadas registrados como restaurantes, após o município reduzir a taxa de transmissão e a média móvel de óbitos por Covid-19. No decreto desta terça, o Executivo Municipal citou um aumento nos dados do novo coronavírus na cidade, que registrou ontem 5.643 casos e 88 mortes pela pandemia.

“O aumento das taxas de transmissão e da média móvel de óbitos por Covid-19, nos últimos dias, em Presidente Figueiredo, permite a adoção de novas medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional, decorrente do novo coronavírus”, diz trecho do documento.

Veja também: Presidente Figueiredo, no AM, retoma turismo com reabertura gradual de balneários

De acordo com a prefeita Patrícia Lopes (MDB), o decreto tem o objetivo de resguardar a saúde da população. Segundo ela, o município recebe, em média, cerca de 10 mil pessoas durante os finais de semana e muitas não respeitam as medidas de prevenção à Covid-19.

“Precisamos observar o que está por vir e, fazendo esse lockdown aos finais de semana, vamos tentar evitar uma terceira onda [da Covid-19], o que poderia ser bem mais grave do que ficarmos 15 dias sem os atrativos turísticos abertos”, disse.

Decreto

O decreto desta terça-feira, 6, também restringe a circulação de pessoas no período das 23h às 5h nos dias úteis, e das 18h às 6h aos finais de semana. A medida não abrange, no entanto, o transporte de cargas; o deslocamento de veículos especiais, como ônibus e vans destinados ao transporte especial de funcionários da indústria; o deslocamento a drogarias e farmácias; e para atendimento e prestação de serviço emergencial de saúde.

Supermercadistas de pequeno, médio e grande porte, atacadista, pequeno varejo alimentício e padarias podem funcionar entre 6h e 22h em dias úteis, e das 6h até as 17h nos finais de semana e feriados, com ocupação restrita a 50% da capacidade do estabelecimento.

O documento proíbe o funcionamento de espaços públicos em geral para visitação, além de encontros e passeios, ficando permitida apenas a realização de práticas esportivas individuais. Boates, casas de shows e estabelecimentos similares, independente da qualidade de público, estão proibidos de abrirem.

Confira o documento:

Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.