8 de março de 2021

Jennifer Silva – Da Revista Cenarium

MANAUS – 40 policiais civis e militares do Amazonas já morreram em decorrência da Covid-19 apenas em 2021. O número compreende o período de 5 janeiro a 8 de fevereiro deste ano, segundo dados solicitados pela REVISTA CENARIUM à Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) nesta sexta-feira, 12.

Nem a disseminação da nova variante P1 fez os policiais – que atuam desde o início da pandemia na linha de frente contra a Covid-19 – receberem prioridade na vacinação sob administração da Prefeitura de Manaus, que tem imunizado até mesmo personal trainers à frente da força policial, que é a 15º colocada na lista de prioridades.

De acordo com a SSP-AM, atualmente, 771 policiais militares do Amazonas estão em isolamento domiciliar e 32 seguem internados para tratamento do novo Coronavírus. As transferências para tratamento em outros estados ocorrem a partir do sistema de regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM).

“As transferências ocorrem com base nas condições clínicas do paciente e também no interesse dele ou da família na alternativa. Até o momento, quatro policiais da ativa estão em tratamento no Estado da Paraíba”, diz trecho da nota da SSP-AM.

Datas

Em resposta às demandas da CENARIUM, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou por meio de nota que tem seguido o cronograma de imunização estipulado pelo governo federal.

“A prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), esclarece que segue o que está estabelecido no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde (MS)”, diz trecho da nota enviada à CENARIUM.

Lista do Plano Nacional de Operacionalização da vacina contra a Covid-19 (Reprodução/ Ministério da Saúde)

Prioridades

Após circularem nas redes sociais na terça-feira, 9, uma imagem de um personal trainer sendo imunizado no posto de vacinação da Prefeitura de Manaus, localizado na Universidade Paulista (Unip). Policiais militares, entrevistados pela CENARIUM revelam indignação pelo fato, considerado por eles, como uma ofensa.

Fabrizio Pirelli, personal trainer do viral, detalhou ter sido comunicado sobre a autorização das vacinas. “Nos grupos de personal, recebemos a informação de que estavam vacinando os profissionais de educação física. Fomos até ao local com todos os documentos exigidos (Cref e RG) e fomos autorizados pelos fiscais do local que disseram que estava tudo certo e tomamos, muitos tomaram”, disse.

Determinação

De acordo o site vacinômetro, administrado pela Prefeitura de Manaus, o profissional de educação física é prioridade e se encaixa na categoria dos profissionais da saúde. Com isso, os profissionais conseguem ser imunizados nos postos abertos das 9h às 16h para atendimento de toda a cidade.

Categorias

A extensão da vacinação para todos os integrantes dos grupos 4 e 5 de trabalhadores da Saúde foi feita por consenso entre as secretarias municipal de Saúde (Semsa) e do Estado (SES-AM) e está descrita na Nota Informativa nº 05/2021 (Dipre/FVS-AM).

Nota técnica da FVS-AM sobre cobertura vacinal e critérios de imunização. (Reprodução/FVS)