20 de setembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Mencius Melo – Da Revista Cenarium

MANAUS – Agora é oficial: o clamado Festival Folclórico de Parintins está oficialmente cancelado. A decisão foi tomada hoje, sexta-feira, 11, e anunciada pelo governador Wilson Lima (PSC), durante reunião com os poderes e representantes de classe e, ao contrário do que se propagava, a decisão tem apoio da opinião pública.

Para centenas de amantes da festa, essa é a melhor direção a se tomar. Nas redes sociais muitos saudaram a decisão como acertada dado o perigo iminente de alta contaminação, que, segundo órgãos de saúde, seria inevitável em Parintins.

“A decisão é que a 55ª edição do Festival Folclórico está adiada pra junho do ano que vem. É claro que esse é um indicativo que a gente tem, e só vamos tomar qualquer decisão se tivermos a segurança necessária de realizar o evento, se não colocar a vida das pessoas em risco”, destacou o governador.

Persistência incômoda

Mesmo com a conhecida criatividade dos parintinenses, tanta insistência em realizar a festa, por parte das duas diretorias não contava com apoio de grande parte da opinião pública e, principalmente, de torcedores do vermelho e do azul.

O atual ‘Pai Francisco’ do Garantido, João Paulo Faria, foi um dos que aprovou a decisão. “Estamos com um ano completamente comprometido, não há porque expor tanta gente ao perigo de contrair uma doença que pode ser mortal”, sentenciou.

Outro que aprovou a medida foi o jornalista e presidente do grupo União Azul, de torcedores Azulados, Laércio Souza. “Foi a decisão certa, a prioridade é a saúde de todos”, admitiu. Para o torcedor, as lives ajudaram a matar a saudade do evento. “Acredito que as lives deram um gosto da saudade do festival, mas, infelizmente, pararam né? Bem que poderiam fazer mais”, questionou ele.

Voltar com força total

Com o cancelamento, resta esperar a edição 2021 do evento. Por isso, torcedores como o psicólogo Naldo Reis, que atua na linha de frente no hospital de referência em combate ao novo Coronavírus, Jofre Cohen em Parintins, fazem planos. “Tenho absoluta certeza que será o melhor de todos os tempos, pois o torcedor vem com garra pra torcer pelo seu bumbá”, previu.

Amante do vermelho, ele concorda com a decisão do cancelamento. “A verdade é que não existe festival sem aglomeração, como iriam manter o distanciamento nos bares depois de umas cervejas?”, indagou.

Ponderado, o fotógrafo Roger Matos comentou que o cancelamento é uma oportunidade para se planejar melhor o Caprichoso, do qual é torcedor. “Que a decisão seja absorvida pela diretoria como uma oportunidade para se planejar melhor em todos os aspectos, não apenas visando o festival do ano que vem, mas olhando para si próprio, para as pessoas que o fazem, para a responsabilidade que tem com Parintins”, aconselhou.

Questionado sobre o cancelamento, ele respondeu secamente. “Decisão acertada. Eu não iria se tivesse”, finalizou.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.