Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
25 de junho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações de agências

MANAUS – A pandemia de Covid-19 já vitimou 186.764 mil brasileiros até esta segunda-feira, 21. Além dos mortos anônimos, diversos atores, músicos, escritores e personalidades públicas estão inclusos na triste estatística. A REVISTA CENARIUM relembra as mortes em decorrência do novo Coronavírus para reafirmar orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para evitar a disseminação da doença.

Nicette Bruno

A atriz estava internada desde 26 de novembro no Rio de Janeiro (Reprodução/Internet)

No domingo, 20 de dezembro, uma das maiores atrizes da televisão brasileira, morreu aos 87 anos, por conta de complicações da Covid-19. Nicette Bruno estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro, desde 29 de novembro.

Paulinho, do Roupa Nova

O artista estava na banda desde o início da formação em 1980 (Reprodução/Internet)

O músico Paulinho, vocalista da banda Roupa Nova, morreu na segunda-feira, 14, aos 68 anos, no Rio de Janeiro. Em setembro deste ano, o cantor foi hospitalizado no Complexo Hospitalar de Niterói, no Rio de Janeiro, devido complicações da Covid-19.

Ubirany

O sambista e um dos fundadores do Fundo de Quintal, Ubirany morreu após complicações da Covid-19 (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

Um dos principais fundadores do “Fundo de Quintal” e criador do repique de mão, Ubirany morreu no dia 11 de dezembro, aos 80 anos. Ele estava internado em um hospital no Rio de Janeiro e morreu por complicações decorrentes da Covid-19.

Cacique Aritana

Aritana Yawalapiti em janeiro de 2020 na aldeia Piaraçu, Terra Indígena Capoto Jarina (MT) (Foto: Mídia Ninja)

O cacique Aritana Yawalapiti, de 71 anos, uma das lideranças indígenas mais influentes do Brasil, conhecido por defender os direitos indígenas e proteger a Amazônia, morreu no dia 6 de agosto em um hospital de Goiânia por complicações respiratórias causadas pelo novo coronavírus.

Aldir Blanc

Aldir Blanc Mendes foi um letrista, compositor e cronista brasileiro (Rerpdoução/Internet)

O Compositor e escritor morreu no dia 4 de maio, no Hospital Universitário Pedro Ernesto, no Rio de Janeiro. Ele tinha 73 anos e foi internado na UTI 19 dias antes com sintomas de infecção urinária e pneumonia.

O nome dele inspirou a criação de uma lei, aprovada em junho pelo Senado, que deu um auxílio financeiro para artistas durante a pandemia que prejudicou o setor cultural.

Rodrigo Rodrigues

Rodrigo Rodrigues começou a carreira em 1995, na Rede Vida (Reprodução/Internet)

Rodrigo tinha 45 anos e morreu por conta de uma trombose venosa cerebral decorrente da Covid-19 em 28 de julho, no Rio de Janeiro. Ele estava internado na UTI do Hospital da Unimed, no Rio de Janeiro.

Eduardo Galvão

O artista tinha 58 anos e estava internado na UTI (Reprodução/Internet)

O ator de 58 anos, morreu no dia 7 de dezembro. O artista interpretou personagens em novelas como O Salvador da Pátria, A Viagem, O Clone, Malhação. Galvão ficou 11 dias internado por causa da Covid-19 e chegou a ficar com 50% dos pulmões comprometidos quando foi para a UTI e precisou ser intubado.

Fabiana Anastácio

Cantora gospel vítima de Covid-19 morre aos 45 anos em São Paulo (Reprodução/Internet)

A cantora Fabiana Anastácio morreu na manhã de hoje após lutar contra a covid-19. A notícia foi confirmada na página oficial da artista, que era conhecida por suas obras no gênero gospel.

Fabiana estava internada há cerca de uma semana, na UTI de um hospital de São Paulo. Uma vaquinha online estabelecida pela família chegou a arrecadar R$ 15 mil para ajudar no tratamento.

Gésio Amadeu

O ator faleceu após ser internado em junho com Covid-19 (Reprodução/Internet)

O ator Gésio Amadeu, de 73 anos, morreu no dia 8 de agosto, por falência múltipla dos órgãos. O ator estava internado desde o final de junho depois de contrair o coronavírus. Na TV Globo, ele fez as novelas Terra Nostra (1999), O Beijo do Vampiro (2002), Sinhá Moça (2006).

Além de Paraíso (2009), Araguaia (2010), Flor do Caribe (2013) e Velho Chico (2016) e também esteve nos seriados Sítio do Picapau Amarelo (2007), Faça sua História (2008) e Força Tarefa (2011).

Jotinha

Humorista ficou conhecido nacionalmente por seus bordões e áudios publicados nas redes sociais (Reprodução/Instagram)

O humorista José Luiz Almeida da Silva, mais conhecido como Jotinha, morreu no dia 5 de novembro. A notícia foi divulgada pelo pelo secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, nas redes sociais.

A pandemia não acabou

A pandemia de Covid-19 ainda não acabou. Por essa razão, as medidas de isolamento e de proteção contra o coronavírus devem ser mantidas. O coronavírus é altamente contagioso.

A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo. Gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, toque ou aperto de mãos.

  • Use máscara de proteção (cobrindo o nariz e a boca);
  • Mantenha distância física de, no mínimo, 1,5 m;
  • Lave frequentemente as mãos com água e sabão;
  • Use álcool em gel 70% para higienização;
  • Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos sujas;
  • Evite aglomerações.