Amazonas cresce mais de 200% nos casos de Covid-19 em uma semana

Nícolas Marreco

Em uma semana, o Amazonas registrou 739 novos casos de Covid-19, correspondendo a um aumento de 237,62% na curva de contaminação. De ontem para este sábado (11), foram 68 novos casos registrados, somando 1.050 infectados. Até o momento, 50 mortes pela doença também foram confirmadas, elevando a taxa de letalidade do novo coronavírus no estado para 5% – uma das maiores do País.

Os dados foram informados pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS). Do total de casos, cerca de 90% concentra-se em Manaus, somando 932 pessoas. Do total de infectados, 72% está com sintomas brandos e permanece em isolamento domiciliar sob monitoramento, somando 747 pessoas. Nesse contexto, embora pequeno o número de internados, o sistema público de saúde está “pertinho de colapsar”, conforme o governador Wilson Lima (PSC).

Em entrevista à Folha de São Paulo ontem à noite (10), ele disse que apenas cinco leitos estão disponíveis no HPS Delphina Aziz, referência na entrada de pacientes com Covid-19. Embora a semana tenha sido a maior no agravamento da contaminação, tendo atingido o pico na quarta-feira com 168 novos casos, desde quinta os números de infectados têm caído consecutivamente.

Conforme a presidente da FVS, Rosemary Pinto, entretanto, é calculado uma previsão de pico máximo da circulação do vírus no estado a partir da segunda quinzena de abril até a primeira quinzena de maio. “Depende do quanto as pessoas ainda continuam circulando nas ruas”, frisou. Rosemary citou também que Manaus é uma das capitais que menos aderiram ao isolamento e culpou o fato pelos números crescentes de mortos e infectados.

“Enquanto as pessoas circularem por simplesmente circular, mais pessoas vão adoecer. Vejo gente que reúne toda a família na frente de casa para conversar. Isso -não ajuda em nada”, ressaltou. Medidas mais severas de isolamento por parte do poder público, inclusive, foram lembradas por ela, caso necessário nos próximos dias.

Óbitos e casos no interior

Manaus registrou 45 óbitos confirmados de Covid-19, até o momento. Ao todo, 75 mortes foram notificadas e 53 confirmadas. 15 foram descartadas e três seguem em investigação. Dos pacientes internados que confirmaram a Covid-19, 130 estão em leitos clínicos e 76 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), somando 206 pessoas. Dos internados na UTI, 34 estão na rede pública e 42 na rede privada.

Dos suspeitos nos hospitais de síndromes respiratórias agudas, 267 estão em leitos clínicos e 45 em UTIs, somando 312. No interior, a Região Metropolitana de Manaus é a com maior casos, com Manacapuru registrando 64 casos e três óbitos. Seguido de Itacoatiara e Iranduba, ambas com 11 casos. Santo Antônio do Içá tem sete casos e Parintins seis, com duas mortes. São Paulo de Olivença tem cinco casos e Tonantins três. Anori e Careiro da Varzea, dois.

Presidente Figueiredo, Boca do Acre, Manicoré, Tabatinga, Tefé e Novo Airão têm um caso em cada, com uma morte em Novo Airão, Presidente Figueiredo e Manicoré. Os casos de Covid-19 são notificados à FVS e possuem tempo hábil de até 48h para a confirmação, por meio do Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen).

Missão Covid

Além dos canais oficiais, um grupo de profissionais da saúde formou uma rede solidária com atendimentos e orientações à distância, gratuitamente. Para informações básicas sobre transmissão, sinais e sintomas, sinais de gravidade, quem deve usar máscara, entre outros, o site https://missaocovid.com.br/#o-que-e-corona-virus está disponível.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO