Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Priscilla Peixoto – Da Revista Cenarium

MANAUS – Para resgatar a autoestima de mulheres que já passaram ou passam por tratamento contra o câncer de mama, profissionais da estética se reuniram neste domingo, 24, durante a 2ª edição do Congresso de Micropigmentação do Amazonas. Com a temática “Manas do Peito”, esta é a primeira vez que o evento tem como um dos principais focos a reconstrução da aréola mamária e sobrancelhas deste público-alvo, aliada à capacitação e novas técnicas para os profissionais da beleza.

De acordo com a micropigmentadora e organizadora da programação Gisele Medeiros, a iniciativa capacita e proporciona oportunidade de forma gratuita àquelas que buscam um “acolhimento estético” que, na maioria das vezes, abala a autoestima feminina. “É muito mais que um simples trabalho, é uma troca de energia e doação. O nosso trabalha já nos dá tantas coisas, por que não devolver isso de uma forma que ajude outras pessoas?”, questiona a profissional.

Atuante no segmento da beleza há quase 15 anos, Gisele já possuía o hábito de reservar um momento da jornada de trabalho para atender de forma gratuita mulheres vítimas câncer. “O câncer deixa marcas e eu queria apagar estas marcas. Acredito que todos os trabalhos existem para servir a vida, mas este vem de encontro com uma filosofia de vida que tenho, que é algo muito além da vaidade, que aprendi com a minha inspiração, doutor Ivo Pintanguy, quando ele afirmava que beleza é o ser humano estar confortável em face de si mesmo”, ressalta.

Micropigmentação para reconstrução da aréola mamária. (Reprodução/ Internet)

“Um outro olhar para vida”

Ainda dentro do âmbito filosófico e social, Gisele, que também é fundadora do Instituto Gold PMU Academy, voltado para treinamentos e capacitações de método de excelência em cursos de beleza, afirma que, ao longo dos anos dedicados aos atendimentos, teve a felicidade de proporcionar o bem-estar, não apenas estético, mas emocional e psicológico ocasionando transformações dessas mulheres diante da vida.

“Quando você não está confortável, nós, que entendemos de simetria, podemos te devolver essa harmonização e muitas das vezes o que fazemos, externamente, influencia no lado interno, então eu testemunhei grandes transformações, inclusive de atitudes diante da vida, por exemplo, uma mulher que tinha a sobrancelha apagada e a gente harmonizou esse rosto e ela, literalmente, teve um outro olhar para vida”, explica a empreendedora.

Homenagem

Gisele revela que uma das grandes inspirações para a realização do evento veio da relação de amizade com Manuela Marília, falecida aos 40 anos em abril deste ano, vítima de câncer de mama. Chamada carinhosamente de Manu por Gisele, a conexão entre as duas se tornou especial e um impulso a mais na jornada da micropigmentadora e, consequentemente, outras profissionais que abraçam a ideia.

Acompanhando o evento e representando a mulher, Ygor Bispo, de 28 anos, reforça a importância da iniciativa. Ygor destaca que o sentimento é de gratidão e, ao mesmo tempo, de emoção ao ver a união de profissionais engajadas pela causa. “Lembro quando a Manu começou a perder os cabelos por conta do tratamento e, até aí tudo bem, mas quando afetou as sobrancelhas dela, ela não se reconheceu e ficou muito mal. Encontrar um alguém que devolvesse a autoestima dela durante o tratamento foi fundamental para amenizar a dor que causa essa jornada, pelo menos no que diz respeito ao autorreconhecimento diante do espelho”, lembra o viúvo.

Homenageada Manuela Marília e o marido Ygor Bispo. (Reprodução/ arquivo pessoal)


Ygor ressalta que foi na luta de Manuela contra o câncer de mama que entendeu de fato o quanto a autoestima e os detalhes contidos nela tem uma relação direta com a autoconfiança e o comportamento feminino. “Hoje eu vim aqui pela Manu e por todas as mulheres que lutam e lutaram contra o câncer e agradeço a Gisele e todos os participantes que pretendem estender essa iniciativa tão bonita em seus empreendimentos. Aproveito e deixo um recado para os homens que acompanham suas parcerias nesse caminho difícil. Tenham paciência e saibam que terão ciclos de autos e baixos. Sejam parceiros de verdade e tenham noção que todo apoio é bem-vindo”, aconselha Ygor, emocionado.

Oportunidade

Finalizando o tratamento contra o câncer na mama direita, a vendedora Rejiane Almeida, de 40 anos, passou por uma quadrantectomia de mama, conhecida como cirurgia conservadora de mama, procedimento cirúrgico no qual apenas parte da mama que foi afetada pela doença é retirada. Celebra ao ver outras mulheres preocupadas em cuidar daquelas que sentiram na pele a falta de coisas que, normalmente passam sem tanto valor, até viverem situações delicadas como o câncer.

“Eu fico emocionada em ver essa união, pessoas focadas em fazer a diferença nas nossas vidas. Para quem está de fora parece bobo, mas, acreditem, para quem vive, atitudes assim fazem toda diferença. Eu retirei o nódulo e preciso enxertar parte do meu seio e vi mulheres que perderam tudo com mastectomia e sei como é o primeiro impacto, é algo muito forte e de fato mexe com nossa cabeça”, explica a vendedora.

Rejiane Almeida ainda em acompanhamento médico pós-tratamento contra o câncer. (Arlesson Sicsú/ CENARIUM)

Capacitação

Para a esteticista e micropigmentadora, especialista em reconstrução areolar, Renata Oliveira, a programação, além de cunho social, é uma chance para melhorar a atuação dos profissionais locais. Oportunidade que ela considera rara em Manaus. “Eu sempre achei essencial nós, que nos dedicamos a cuidar do outro, ter um tempo para se dedicar a cursos profissionalizantes e fazer disso uma ferramenta para ajudar o outro. Manaus precisa de eventos e ações assim”, pontua a profissional.

Assim como a organizadora do evento, na leitura de Renata, atender mulheres vítimas de uma doença tão temida pela população é uma forma de solidarizar a dar um conforto para quem necessita. A profissional, que atendeu no mês de outubro 5 mulheres com projeto de reconstrução areolar, revela que tem, inclusive, um projeto para atendimento gratuito àquelas que passaram por alguns procedimento cirúrgico em função do câncer de mama.

Esteticista e micropigmentadora especialista em reconstrução areolar Renata Oliveira (Arlesson Sicsú/ CENARIUM)

“Eu já desenvolvo esse trabalho, mas logo quero pôr em prática esse projeto que amplia a iniciativa. Vai dar certo”, revela Renata.

Como ser atendida

As mulheres que desejam atendimento gratuito podem procurar o site do Instituto Gold PMU Academy e se informar quanto à disponibilização da agenda, vagas e profissionais para atendimento.