Com o pai vítima da Ditadura, Arthur Neto condena ataques bolsonaristas à imprensa

Mencius Melo – Da Revista Cenarium


Era o ano de 1969, o Ato Institucional nº 05, o AI – 5, cassou o mandato e os direitos políticos do senador amazonense Arthur Virgílio Filho. O ato atropelou as liberdades individuais e amordaçou a imprensa no Brasil. O, hoje, prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), filho do senador Arthur Virgílio, veio a público condenar o ataque aos jornalistas do jornal O Estado de São Paulo – o popular Estadão – durante a cobertura dos atos antidemocráticos, que ocorreram no domingo, 3, em Brasília.

Senador cassado pela ditatura de 1964, Arthur Virgilio Filho foi vítima do AI-5. Foto: Arquivo Pessoal

Em nota, divulgada nesta segunda-feira, 4, Arthur Neto, que também foi senador, criticou o que chamou de “consulado Bolsonaro”. “Tem havido fatos lamentáveis. De tudo o que tem acontecido de nocivo, o pior desse consulado Bolsonaro é exatamente o fato de nós termos que voltar a discutir democracia no País, que é um valor absoluto, que não deve ser colocada em julgamento e que está acima de todos nós”, criticou o prefeito manauara.  

Defesa do STF

Arthur ainda saiu em defesa do Supremo Tribunal Federal (STF), um dos pilares da democracia no Brasil. Segundo ele, tanto o Supremo Tribunal Federal quanto o Congresso Nacional nasceram para serem pilares sustentáveis da democracia, defensores dos direitos e das liberdades, preconizados na Constituição do Brasil.

“Desde a transição para a democracia, caminhamos na direção de torná-la intocável, indiscutível e acima de qualquer julgamento, de qualquer conjectura”, destacou. “Se tem algo pétreo no Brasil e que deve ser pétreo no coração dos brasileiros é o respeito à democracia”, exortou. E completou. “Esse respeito se traduz também pelo respeito à liberdade de imprensa”, finalizou.     

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) por meio de nota, condenou os ataques e foi subescrita pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Amazonas (SJPAM).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO