Durante sessão na CMM, vereadores de Manaus defendem uso do ‘Cotão’

Malu Dacio – Da Revista Cenarium

MANAUS — Durante a sessão plenária da Câmara Municipal de Manaus (CMM) desta segunda-feira, 7, os vereadores Raulzinho (PSDB) e Kennedy Marques (PMN) defenderam a utilização da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap).

O tucano Raulzinho defendeu que seu papel não é apenas legislar ou falar na tribuna. “Meu papel é estar nas ruas, onde o povo está sofrendo”, disse o vereador. Raulzinho elencou projetos que realizou nos últimos dias e disse que só foi possível graças ao ‘Cotão’.

Entre os trabalhos que o parlamentar destacou, esteve a distribuição de colchões e cestas básicas para moradores da capital. “Sabe por que foi possível eu fazer essa ação? Pela ajuda da Ceap. Eu não posso dar uma cesta básica com o dinheiro da Ceap, mas posso tirar do meu ordenado. Como eu poderia levar ajuda a mais de 200 famílias se eu não tivesse gasolina? Carro? Estrutura de um gabinete?”, defendeu Raulzinho.

Ele afirmou, também, que não é empresário, vem de liderança comunitária e se candidatou para procurar uma estrutura para trabalhar e ajudar as pessoas. “Eu ia nas secretarias, às vezes ia de ônibus e passava um dia sem almoçar porque não tinha dinheiro. Esse foi um dos motivos para me candidatar. Para eu ter mais estrutura para defender meu povo”, disse o vereador.

Causa animal

Já o vereador Kenedy Marques (PMN) defendeu o uso do dinheiro para a defesa da causa animal. “Para eu poder realmente fazer acontecer, eu preciso de apoio, combustível, veículo. Eu atendo situação de agressões e maus-tratos, sou muito mal tratado nas delegacias e precisa de apoio jurídico, de um advogado”, lembrou Marques.

“Eu como vereador, com os recursos que tenho disponíveis, vou continuar fazendo a minha parte. Porque foram esses eleitores, que me colocaram aqui e eles são contribuintes. É o dinheiro deles que está permitindo que eu faça isso aqui. E a verba Ceap que permite que eu faça isso”, defendeu o vereador.

Durante o seu pronunciamento, o vereador exibiu imagens de recibos de pagamentos. Entre eles, o contrato de locação de veículos e mais de R$4 mil em assessoria jurídica e R$2 mil em pagamento de divulgação de atividade parlamentar.

A advogada com atuação em direito eleitoral Maria Benigno explica que parlamentares não podem usar a verba para doações. “A cota é para pagar combustível, assessores e tudo que for para divulgação das ações do parlamentar”, disse.

Reajuste

Na última sessão do ano de 2021, a Câmara aprovou o aumento de 83% do valor da Cota utilizada para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), mais conhecida como “Cotão”. Na Justiça, vereadores de Manaus conseguiram derrubar o aumento mesmo após a Casa Legislativa recorrer da decisão.

Leia Mais: Desembargador não aceita argumentos da CMM e mantém suspenso aumento do ‘Cotão’

Transparência

A REVISTA CENARIUM consultou o site da Câmara Municipal de Manaus, às 18:40, desta segunda-feira, mas o local que deveria constar informações públicas da Casa Legislativa estava fora do ar. Não possível ver os gastos dos vereadores.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO